• Entrar
  • Cadastrar
Esses são os melhores acompanhamentos para quem quer emagrecer: pobres em calorias, ricos em saciedade!

Com essas acompanhamentos saudáveis você vai poder comer à vontade sem consumir muitas calorias

Varie no cardápio saudável com esses acompanhamentos saborosos e ótimos para ter mais saciedade (Créditos: Shutterstock)

Uma das melhores maneiras de manter uma alimentação saudável e até diminuir alguns quilos para quem está de dieta é apostar em ingredientes com poucas calorias, mas que trazem muitos nutrientes e que aumentam a saciedade. Esses alimentos são ideais para fazer um prato bem cheio e completo e que vai sustentar ao longo do dia para não sentir fome tão cedo. No caso de pratos principais, as carnes brancas, conhecidas como carnes magras, são as melhores opções.

O peito de frango em particular é uma das carnes menos calóricas por aí e é repleta de proteínas. Mas e quanto às guarnições? Os clássicos arroz, farofa e batata-frita vão na contramão da dieta e são ricos em calorias que digerem rápido e não dão muita saciedade. Em vez disso, o TudoGostoso sugere acompanhamentos saudáveis e pouco calóricos que vão enriquecer a sua alimentação. Confira!

Salada com folhas verdes

A salada é logo o primeiro acompanhamento saudável que vem à mente de muita gente. Mas é importante ter alguns cuidados. Saladas cremosas com maionese ou creme de leite podem acabar sendo mais calóricas. As folhas verdes como alface, rúcula e repolho são alguns dos ingredientes menos calóricos e mais nutritivos por aí. Então o mais indicado é fazer uma salada verde leve com esses alimentos.

Espinafre cozido

O espinafre faz parte das folhas verdes pouco calóricas e ricas em fibras, vitaminas e minerais como ferro, cálcio, magnésio e fósforo. Só que você pode estar jogando fora os nutrientes do espinafre se estiver comendo-o cru. Ao contrário de alguns ingredientes que perdem nutrientes ao serem cozidos, o espinafre precisa passar por esse processo. Só mesmo fazendo espinafre cozido para eliminar o ácido oxálico, um composto que dificulta a absorção dos nutrientes.

Macarrão de legumes

Quem sente falta de um bom macarrão na alimentação pode optar por fazer a receita usando legumes fatiados no lugar da massa. Ao usar o corte julienne, os legumes ficam com a mesma espessura de um macarrão espaguete e podem ser bons acompanhamentos. O espaguete de abobrinha é o mais indicado pelas poucas calorias e nutrientes que auxiliam no sistema digestivo e cardíaco. A cenoura é outro vegetal que funciona bem na receita.

Os seus legumes podem virar um macarrão saudável e colorido (Créditos: TudoGostoso)

Caldos leves

Caldos costumam ser pratos principais, especialmente no jantar de uma noite fria. Em menor quantidade, pode ser ainda uma boa entrada para acompanhar o almoço antes do prato principal. No caso de uma pessoa seguindo uma alimentação com poucas calorias, a sugestão é por caldos leves sem cremes pesados, como o nutritivo caldo de abóbora. A receita tradicional adiciona carne seca, mas como é um ingrediente calórico, você pode dispensar ou substituir por frango.

Couve-flor refogada

A couve-flor é um ingrediente coringa para emagrecer comendo bem com uma versatilidade de pratos. Só que algumas das receitas mais famosas podem ser nutritivas, mas calóricas, como a couve-flor gratinada com creme de leite e queijo e a couve-flor empanada e frita no óleo. Por isso, a melhor opção para ter um acompanhamento bem leve com esse ingrediente é fazer uma couve-flor refogada.

Salada de beterraba

A beterraba é um ingrediente pouco calórico que pode auxiliar na prática de exercícios físicos. O alimento atua nos vasos sanguíneos, combate a anemia e fortalece os músculos. É um aliado em particular de quem faz musculação e quer ganhar massa muscular. Você pode consumir receitas com beterraba da forma que preferir, inclusive como suco vermelho detox. A sugestão para acompanhamento é uma prática e leve salada de beterraba.

A beterraba é o ingrediente certo para acompanhar a rotina de quem faz exercícios físicos (Créditos: TudoGostoso)

Vegetais grelhados

Para quem não gosta de comer salada toda hora, fazer vegetais grelhados é uma forma excelente de incluir ingredientes saudáveis de maneira saborosa no cardápio. Você pode fazer os vegetais grelhados em forma de um espetinho misto no churrasco para balancear toda a carne e pão de alho ou então fazer em uma chapa para grelhar no fogão da sua cozinha. Pimentão, aspargo, tomate, berinjela, abobrinha e brócolis são alguns dos melhores vegetais para grelhar. Pode fazer só um deles ou misturar vários que fica uma delícia.

Legumes salteados

A técnica de saltear alimentos significa esquentá-los em uma panela ou frigideira em fogo alto com um pouco de gordura como óleo ou manteiga. Fazer legumes dessa forma deixam eles cozidos por igual com uma casquinha por fora levemente adocicada e um interior bem tenro e suculento. Por usar alguma gordura, os legumes salteados tem um pouco mais de calorias do que quando estão crus, mas é uma quantidade pequena, bem menor do que quando são fritos, por exemplo. Então ainda dá para incluí-los no cardápio tranquilamente.

Guacamole

O guacamole é uma receita com abacate típica do México e que é bem nutritiva e aliada da saciedade. Essa fruta mestre em receitas salgadas tem gorduras, mas do tipo mais saudável e que são ideais para combater o colesterol ruim. A receita de guacamole é mais conhecida para acompanhar os nachos, mas ela por si só é saudável. Feita apenas de abacate amassado com vegetais e temperos, o guacamole fica ótimo com chips saudáveis e pode cair bem com carnes.

Guacamole é uma receita mexicana que ajuda na saciedade (Créditos: TudoGostoso)

Quinoa

A quinoa tem uma quantidade de calorias similar ao do arroz integral. Mas não é por isso que quem quer emagrecer deve cortá-la do cardápio. A quinoa é uma grande fonte de fibras e proteína vegetal, o que controla o apetite e funciona em favor da saciedade a longo prazo. Por ser digerida aos poucos, você não vai ficar com vontade de comer tão cedo, o que limita a quantidade de calorias futuras que você poderia ingerir. A receita que indicamos com esse ingrediente é o cuscuz de quinoa que é uma maneira mais leve de consumir essa receita tradicional.

Feijão

O feijão é uma semente repleta de proteínas que todo brasileiro conhece muito bem. Após cozido, ele oferece diversos nutrientes e é capaz de ajudar no controle lipídico e glicêmico pela sua digestão lenta. Ou seja, saciedade garantida. Mas isso não dá sinal verde para você devorar aquela feijoada cheia de carnes gordurosas. A maneira mais saudável de consumir o feijão é com uma receita simples com apenas a semente cozida com louro e temperos a gosto.

Farofa de soja

A farofa clássica infelizmente é bastante calórica e deve ser evitada por quem está seguindo uma alimentação restrita. Para substituí-la, a dica é fazer uma farofa de soja texturizada. A soja é um alimento rico em proteínas e fibras solúveis que regulam o intestino e diminuem o apetite. Ela é mais conhecida por substituir a proteína animal na alimentação vegana, mas também é benéfica para quem quer emagrecer comendo bem. Para fazer a farofa de soja, você vai precisar de um pouco de farinha, mas recomendamos usar a farinha de arroz e em pequena quantidade para limitar as calorias e se beneficiar mais do prato.

Veja mais:
5 atitudes diárias simples para deixar a sua comida com menos calorias
Tapioca, cuscuz ou pão francês: você sabe qual é a melhor opção para emagrecer?
20 receitas para incrementar a sua marmita fitness

Temas relacionados