• Entrar
  • Cadastrar
Coma essa fruta e veja o que acontece com o açúcar no seu sangue

A carambola ajuda a controlar os níveis de glicose no sangue e é aliada do intestino: veja benefícios e contraindicações. 

Carambola ajuda a controlar açúcar no sangue. (créditos: Shutterstock) 

A carambola é uma fruta de sabor doce e meio ácido que chama atenção pelo seu formato peculiar. Ela vem da caramboleira, uma árvore originária da Índia, mas que se adaptou muito bem ao clima tropical do Brasil. Rica em vitaminas A, C e do completo B, a carambola pode ser consumida in natura ou em receitas diversas, como geleias, sucos, bolos e doces. Além disso, ela possui baixo teor calórico e ainda contribui para o controle dos níveis de glicose no sangue. No entanto, apesar das vantagens, sua ingestão não é recomendada para certos grupos de pessoas.

Veja a seguir os benefícios da carambola e as contraindicações.

Carambola tem ação antioxidante e hipoglicêmico

A carambola é uma fruta exótica que faz parte do grupo de alimentos que ajudam a manter a glicemia sob controle. Rica em fibras, ela diminui a velocidade de absorção de carboidratos pelo organismo, controlando os níveis de açúcar no sangue. Ela também é uma fonte de poderosos antioxidantes, como os flavonoides e o ácido gálico, que combatem os radicais livres e protegem as células que produzem insulina.

Os benefícios da carambola não se resumem à regulação do açúcar no sangue. Outros efeitos positivos do consumo da fruta são:


Controle do colesterol:
a presença de fibras contribui para a redução da absorção de gordura, controlando os níveis de colesterol total.

Controle da pressão arterial: a carambola é uma fruta rica em potássio, um mineral que ajuda a eliminar o excesso de sódio no organismo, contribuindo para o controle da pressão arterial.

Combate à prisão de ventre: mais um benefício das fibras da carambola é sua capacidade de melhorar o trânsito intestinal, facilitando a eliminação das fezes.

Carambola faz mal?

Apesar da carambola ser bastante benéfica para a saúde, existem algumas contraindicações em relação ao seu consumo. A fruta contém uma substância chamada caramboxina, uma toxina que não é eliminada pelos rins de pessoas com doença renal crônica. O acúmulo da substância nos rins desencadeia uma série de neurológicos como convulsões, confusão mental, coma e, em alguns casos, levar à morte.

Veja também:

O que acontece se você exagerar no consumo de alimentos ultraprocessados? Nutricionista explica!
Fruta do dragão: conheça os benefícios da pitaya e a origem do apelido curioso

Temas relacionados