• Entrar
  • Cadastrar
Você comete esse erro ao cozinhar o feijão? Essa combinação pode ser perigosa!

A mistura de alguns alimentos, ainda que sejam saudáveis, pode desencadear a formação muitos antinutrientes e fazer mal à saúde. 

Não cometa mais esse erro no preparo do feijão (Foto: Shutterstock)

O feijão é um ótimo alimento para quem busca uma alimentação saudável e o seu poder nutricional como importante fonte de proteínas é defendido por especialistas em saúde e pesquisadores. Depois de integrar por muito tempo a lista de vilões para o emagrecimento, já foi comprovado o contrário: se você deseja emagrecer, então coma feijão!

Além de saciar a fome, o feijão pode ser preparado de diversas formas, até porque a variação de grãos possibilita o melhor aproveitamento dos seus nutrientes em receitas versáteis e variadas.

No entanto, alguns cuidados no preparo do alimento merecem atenção, seja para não perder os nutrientes que o feijão pode oferecer ou para evitar algum tipo de mal-estar por conta de uma combinação errada. E é sobre que vamos falar aqui: será que você está fazendo uma combinação perigosa no cozimento? Confira a seguir!

Nunca cozinhe o feijão com esse alimento

Você tem o hábito de colocar beterraba e feijão para deixar a sua receita ainda mais nutritiva? Se a resposta é sim, então entenda onde está o perigo dessa combinação. Esses dois alimentos nunca devem ser cozidos juntos, mesmo que sejam saudáveis separadamente.

E qual o motivo? É que os antinutrientes presentes no feijão e na beterraba podem fazer mal para a sua saúde e causar alguns problemas. Por isso, é importante saber que a liberação desses compostos antinutricionais não são benéficos para a saúde.

O que são oxalatos? Entenda por que eles fazem mal

Apesar de a beterraba ser muito nutritiva e importante fonte de fibras, vitaminas e minerais, ela também contém os compostos antinutricionais oxalatos na sua composição. Isso significa que quando são consumidos em excesso, eles podem ser prejudiciais à saúde.

Os perigos de uma maior ingestão de oxalatos estão relacionados a possíveis formação de cristais (como no caso de sementes de tomate) ao serem combinados com minerais como o cálcio e esses cristais podem se acumular no organismo, formando as conhecidas "pedras" nos rins.

Assim como a beterraba, o feijão também contém oxalatos, mas em menor quantidade. Aos serem cozidos juntos, há uma maior chance de interação dos oxalatos presentes nesses alimentos. O resultado é um feijão com maior concentração de oxalatos e mais chances de problemas renais, um fator de risco para quem consome maiores níveis de oxalato regularmente.

Como consumir o feijão e a beterraba com menores níveis de oxalatos

Se você não abre mão dessa combinação e deseja potencializar os nutrientes do feijão e da beterraba nas refeições de cada dia, basta reduzir o consumo de compostos antinutricionais, principalmente se você já tem predisposição a problemas renais. Uma dica é prepará-los separadamente e combiná-los apenas no prato.

Só não esqueça que essa combinação durante o cozimento não é indicada devido à liberação de compostos antinutricionais.

Veja mais!

Como deixar o feijão cremoso com um truque de chef: a família vai amar essa receita.

Feijão de molho no vinagre: evite gases com essa dica da nutricionista.

Temas relacionados