• Entrar
  • Cadastrar
Veja por que aditivo usado na maioria dos refrigerantes pode ser proibido

Saiba quais os alimentos, além de refrigerantes, contêm essa substância na composição e quais medidas estão sendo tomadas

Muitos refrigerantes cítricos contêm óleo vegetal bromado, associado a riscos à saúde (Foto: Shutterstock)

Não é uma novidade que o consumo de refrigerante é considerado prejudicial ao organismo por vários motivos. Mas uma substância presente em muitas dessas bebidas está no centro de um debate devido aos seus malefícios. O óleo vegetal bromado, usado como emulsificante e agente estabilizador na composição da bebida, será proibido em alguns estados dos Estados Unidos, em 2027.

Nos Estados Unidos, a U.S. Food and Drug Administration (Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA) revisa e analisa com frequência todos os aditivos de alimentos e corantes - mesmo os já reconhecidos como seguros (GRAS) -, embalagens de alimentos e quaisquer contaminantes em potencial.

O objetivo é garantir que os produtos disponíveis no mercado sejam seguros para consumo. Mas o óleo vegetal bromado (BVO), declarado seguro pela FDA em 1970, será proibido na Califórnia e talvez em outros estados, incluindo Missouri, Washington e Nova York. Entenda os motivos!

O que é óleo vegetal bromado presente nos refrigerantes

Diferentemente dos óleos comuns, como o óleo de oliva, canola, girassol ou abacate, o óleo vegetal bromado (BVO) não é usado para fins culinários ou valores nutricionais.

"Os óleos de cozinha são extraídos de plantas e sementes e são usados em uma ampla gama de aplicações culinárias", explica a nutricionista Lauren Manaker ao site Food & Wine.

"O BVO, por outro lado, é quimicamente modificado e usado exclusivamente por suas propriedades funcionais na fabricação de alimentos, não para consumo em sua forma pura ou como fonte de gordura dietética", acrescenta.

O BVO é um tipo específico de óleo vegetal que é modificado por meio da adição de bromo, um elemento químico, explica Burgess.

"Seu principal uso no setor de alimentos e bebidas é como emulsificante e agente estabilizador em bebidas, evitando que os aromas cítricos se separem e subam ao topo", explica.

Quais produtos utilizam a BVO (e refrigerantes que NÃO usam)

O BVO tem sido mais usado em refrigerantes cítricos, mas a substância também pode ser encontrada em outros produtos, como:

  • Algumas bebidas energéticas;
  • Bebidas esportivas;
  • Xaropes com sabor de frutas;
  • Molhos, temperos e até em produtos assados (para ajudar a manter uma textura consistente).


"Além disso, a BVO tem sido usada em alguns produtos lácteos nos quais a emulsão de gordura e água é fundamental para a estabilidade do produto, embora seu uso nessas áreas seja relativamente raro em comparação com sua proeminência no setor de bebidas”, afirma Manaker.

Segundo destaca a reportagem, os refrigerantes de limão da Pepsi e da Coca-Cola (Starry e Sprite) e os refrigerantes de laranja (Crush e Fanta) não contêm BVO no momento, mas isso não torna a bebida livre de efeitos prejudiciais ao corpo se ingerida regularmente.

Conheça os riscos do consumo de BVO para a saúde

A FDA admite estar ajustando sua posição com base na ciência, segundo declaração dada em novembro de 2023.

"A ação proposta é um exemplo de como a agência monitora as evidências emergentes e, conforme necessário, realiza pesquisas científicas para investigar questões relacionadas à segurança e toma medidas regulatórias quando a ciência não apoia o uso contínuo e seguro de aditivos em alimentos."

Estudos toxicológicos recentes mostram que o BVO "pode ter impactos mais profundos em nossa saúde do que o reconhecido anteriormente", afirma Manaker.

Evidências crescentes indicam possíveis conexões entre o consumo de BVO e o desenvolvimento de problemas de tireoide, problemas cardíacos e mudanças comportamentais, alerta Burgess.

Os estudos iniciais foram realizados em ratos. "Ainda não temos dados incrivelmente sólidos para mostrar definitivamente que o consumo desse ingrediente pode causar danos aos seres humanos", diz Manaker.

Nutricionista dá dica de refrigerante caseiro saudável

A partir de novembro de 2023, a FDA propôs uma nova regra. Caso seja aprovada, o BVO não poderá mais ser usado em alimentos vendidos nos Estados Unidos. "Para que a FDA proíba um determinado alimento, ela analisa evidências científicas que demonstrem preocupações com a saúde", diz Burgess.

Alguns estados preferem não esperar e já estão instituindo suas próprias proibições, vetando a venda, o fornecimento ou a distribuição de produtos feitos com BVO.

"É aconselhável observar a quantidade que você está consumindo e tentar reduzir, especialmente se você costuma beber bebidas que contêm BVO", alerta Burgess. A dica do nutricionista é preparar um refrigerante saudável usando água com gás com um pouco de suco cítrico fresco.

Veja mais!

Famoso fabricante de balas tem substância proibida após cientistas apontarem risco de câncer. Entenda 4 aditivos alimentares vetados!

Esses são os 5 piores alimentos do mundo que ninguém deveria consumir

Temas relacionados