• Entrar
  • Cadastrar
O que acontece com o seu corpo se beber uma taça de vinho todas as noites?

Faz bem ou mal tomar aquela dose de vinho à noite? Entenda o que a ciência diz sobre esse hábito

Quais são os efeitos no corpo de uma taça de vinho à noite? (Foto: Shutterstock)

O vinho está entre as bebidas mais consumidas em todo o mundo: estima-se que a produção mundial foi cerca de 243 milhões de hectolitros, de acordo com informações da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Seja em restaurantes ou mesmo em casa, muitas pessoas têm o hábito de tomar uma taça de vinho à noite. E qual será o efeito dela na saúde?

Afinal, será que é bom tomar vinho à noite? O efeito do vinho no corpo humano, desde que consumido com moderação, pode ser benéfico: quem garante isso é a ciência. A seguir, o TudoGostoso te conta o que acontece com seu corpo quando você bebe uma taça de vinho todas as noites.

1. Você pode ter menos stress

Há alguns anos pesquisadores investigam os efeitos do vinho na redução do estresse. A principal razão desse benefício é um composto presente no vinho tinto, chamado resveratrol, é responsável por muitos dos benefícios anti-inflamatórios do vinho.

Uma pesquisa realizada em 2019 na revista Neuropharmacology descobriu que o resveratrol pode ter efeitos antiestresse ao bloquear enzimas no cérebro que levam a comportamentos semelhantes à depressão e à ansiedade. Outra revisão de estudos constatou que o consumo moderado de vinho (uma taça por dia para mulheres e duas taças por dia para homens) foi associado a um risco 32% menor de depressão.

2. Sua saúde mental pode melhorar com uma dose de vinho

Quando você se sente menos estressado, isso pode melhorar seu humor, facilitando a vontade de socializar. Este apoio social não só nos dá um senso de pertencimento, mas também pode reduzir significativamente o risco da doença de Alzheimer.

Estudos recentes descobriram que o consumo de vinho pode ter benefícios ainda mais profundos no que diz respeito à saúde mental, O vinho pode ainda proteger o cérebro e diminuir o risco de declínio cognitivo - e, dessa forma, promover a longevidade.

3. Vinho pode deixar seu coração mais saudável

Os benefícios do vinho para a saúde do coração também são amplamente estudados por cientistas. Os compostos antioxidantes do vinho ajudam a reduzir a inflamação e o estresse oxidativo, o que pode diminuir o risco de aterosclerose, doença coronariana e derrame. Outros estudos descobriram que o vinho melhora os níveis de colesterol e pressão arterial e reduz o risco de ataques cardíacos.

Embora isso possa fazer com que o vinho pareça uma cura milagrosa para doenças cardíacas, isso está longe de ser verdade. De fato, muitos desses estudos também descobriram que beber mais do que o limite recomendado levou à piora da saúde cardiovascular. Portanto, se você bebe vinho - ou qualquer outra bebida alcoólica -, certifique-se de manter a ingestão de leve a moderada, no máximo.

4. Sua saúde intestinal pode melhorar ao tomar vinho

A saúde do nosso intestino pode contribuir para a saúde do nosso corpo como um todo, desde o apoio à função imunológica até o afastamento de certos tipos de câncer. Normalmente, quando pensamos em maneiras de apoiar o microbioma intestinal, pensamos em alimentos como probióticos e prebióticos, mas o vinho também pode entrar na lista.

Pesquisadores da King’s College, em Londres, no Reino Unido, descobriram que os consumidores de vinho tinto, especificamente, tinham um microbioma mais diversificado do que aqueles que bebiam outros tipos de álcool. Os pesquisadores atribuíram esse fato ao resveratrol, encontrado em grande parte na casca das uvas.

5. Vinho pode reduzir o risco de alguns tipos de câncer e aumentar o risco de outros

Quando se trata de consumo de vinho e risco de câncer, há boas e más notícias. A boa notícia é que o consumo moderado de vinho pode ter um efeito protetor contra os cânceres de esôfago e gástrico. Outro estudo de 2020 da Universidade de Bordeaux - uma das regiões produtoras de vinho da França com fama mundial - constatou que o consumo moderado de vinho pode reduzir o câncer renal e os linfomas da tireoide.

Entretanto, o mesmo estudo também descobriu que o consumo moderado de álcool poderia aumentar o risco de cânceres de pâncreas, próstata, fígado e mama. Cientistas da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, por sua vez, detectaram em estudos que até mesmo o consumo de apenas um drinque por dia pode aumentar os níveis de estrogênio, que é um fator de risco conhecido para o câncer de mama.

De modo geral, o principal ponto sobre vinho e saúde é: se você gostar e mantiver seu consumo dentro da quantidade recomendada, podem existir benefícios para sua saúde. Mas se você não bebe, esses possíveis benefícios não são motivo para começar.

É importante também ter em mente que um estilo de vida saudável deve ser considerado como um todo, incluindo um padrão de alimentação saudável, atividade física e socialização regular, e não apenas o hábito de beber a taça de vinho.

Veja mais:

- O vinho que sobrou de ontem vira o tempero do almoço de amanhã com essa receita fácil;

- Como conservar o vinho depois de aberto sem perder o aroma (com dicas de sommelière!)

- Qual o tipo de vinho que combina com bacalhau?

Temas relacionados