• Entrar
  • Cadastrar
Poder do café na perda de memória surpreende em estudo; entenda influência cognitiva da bebida

Pesquisa realizada no Japão traz novas evidências sobre a relação do café com a capacidade cognitiva e a perda de memória decorrente do envelhecimento.

Entenda qual é a relação do café com a capacidade cognitiva e perda de memória (Foto Shutterstock).

O café faz bem ou mal para a saúde? De que forma o consumo exagerado de café pode afetar o organismo? Essas são dúvidas bastante comuns diante de tantas informações relacionadas à cafeína e mais substâncias presentes na bebida.

Até o efeito laxante causa uma certa comoção entre as pessoas que sentem a necessidade de fazer cocô logo após tomar café. Ou ainda se beber café em jejum pode trazer prejuízos para a saúde.

E uma novidade sobre a bebida está repercutindo pelo mundo: um estudo realizado no Japão associa o café à perda de memória relacionada à idade. Confira mais detalhes sobre essa pesquisa.

Relação do café com a demência e capacidades cognitivas

O café tem se mostrado um elemento poderoso em estudos relacionados à melhora da cognição e memória. Um estudo japonês está se destacado ao revelar os benefícios cerebrais da bebida e promete importantes avanços no tratamento do declínio cognitivo.

Ou seja, uma das mais relevantes apostas para desacelerar a perda de memória e manter a capacidade de aprendizado pode estar dentro da sua xícara de café! Os primeiros resultados de pesquisa, que se mostraram bastante promissores, foram publicados na revista GeroScience.

Como se chegou às primeiras conclusões promissoras

Pesquisadores da Universidade de Tsukuba, no Japão, administraram um composto bioativo do café, chamado trigonelina (TG), em camundongos idosos por 30 dias. Após um mês de suplementação, os animais passaram por testes comportamentais para medir os níveis de déficits de aprendizagem e sintomas de perda de memória.

Entre os camundongos que receberam as doses de TG, percebeu-se uma melhora significativa na capacidade de aprendizado e no desempenho da memória.

Outros efeitos no cérebro após testes com o composto do café

A maioria das atividades relacionadas à memória se concentram na região do hipocampo (tanto para os roedores quanto para os humanos). Desta forma, os pesquisadores investigaram se a suplementação causou alguma mudança química ou física nessa região do cérebro.

Eles perceberam mudanças benéficas nas vias de sinalização relacionadas à produção de energia celular, à inflamação e à autofagia (processo de reciclagem das células 'velhas' danificadas). O suplemento de café ainda diminuiu o nível de neuroinflamação, problema presente na maioria das doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer.

Bioativo pode melhorar o processo de envelhecimento cerebral

Os autores do artigo apontam a importância desse avanço: "O nosso estudo fornece informações valiosas sobre o potencial terapêutico da TG na melhoria do declínio cognitivo associado ao envelhecimento, destacando sua capacidade de atingir a neuroinflamação, a função sináptica e a liberação de neurotransmissores no hipocampo."

"Portanto, a TG deve ser considerada um potencial composto medicinal suplementar para melhorar o envelhecimento cognitivo e disfunções do Sistema Nervoso Central] relacionadas à neuroinflamação", afirmam os pesquisadores japoneses.

Os próximos passos, considerados estudos clínicos por serem realizados com humanos, serão com idosos. A partir dos resultados será possível estimar a quantidade ideal de ingestão do suplemento para se chegar à proteção do cérebro contra as consequências do envelhecimento.

A trigonelina está presente nos grãos de café

A trigonelina é um biocomposto presente nos grãos de café. Ele aparece em menor quantidade no café coado ou espresso. Quanto maior o grau da torra do café, menor será a concentração da TG. E nesse processo, o composto alcaloide se converte em ácido nicotínico, que também tem uma possível capacidade neuroprotetora, mas ainda sem resultados conclusivos.

Veja mais!

Cuide dos seus neurônios: saiba quais alimentos melhoram o funcionamento do cérebro.

Comer peixe te deixa mais inteligente? Saiba os efeitos do alimento no seu cérebro.

Temas relacionados