• Entrar
  • Cadastrar
O que acontece se comer ovo todo dia? É assim que o corpo reage quando você ingere o alimento com frequência

É saudável comer ovos todos os dias? E qual será a quantidade indicada ideal? Especialista em nutrição conta tudo a seguir!

Ovo pode ser consumido todo dia? Nutri explica (Foto: Freepik/benzoix)

A chegada do verão e busca por um corpo mais definido na estação faz com que muitas pessoas passem a incluir o ovo no cardápio. Algumas vezes, isso ocorre até mesmo sem orientação especializada de um profissional e pode surgir a dúvida: o que acontece no corpo quando o ovo faz parte da alimentação diária?

Ao TudoGostoso, a nutricionista Lúcia Endriukaite, do Instituto Ovos Brasil, instituição criada há mais de 15 anos sem fins lucrativos e com objetivo de popularizar o consumo desse ingrediente que um adulto saudável pode consumir, em média, dois ovos diariamente.

“É uma fonte importante de proteína, boas gorduras, vitaminas do complexo B, vitaminas lipossolúveis A, D, E, K, minerais como ferro, selênio, zinco, além de carotenoides luteína e zeaxantina”, aponta.

A vitamina A é conhecida por seu efeito antioxidante, além de ser essencial para a saúde ocular. A vitamina B2, por sua vez, ajuda o corpo a converter os carboidratos consumidos em energia e ajuda na manutenção da saúde das mucosas da boca. Também no complexo B, a vitamina B12 atua diretamente na produção de hemácias, as células vermelhas do sangue, enquanto a vitamina E é importante para a saúde da pele, aumentando a elasticidade, controlando a flacidez e o aparecimento de rugas.

Ovo pode ajudar a prevenir gordura no fígado

A especialista conta ainda que o ovo é o segundo alimento com maior teor de colina, depois do fígado. “Este nutriente é fundamental durante todas as fases da vida, a começar pelo fechamento do tubo neural e formação do centro da memória do feto. Ainda, é responsável pela produção de acetilcolina e transmissão do impulso nervoso e compõe as membranas celulares”, afirma.

A falta de colina no organismo está associada ao quadro de esteatose hepática não-alcoólica, que é o acúmulo de gordura no fígado.

Comer ovo ajuda na manutenção da saúde cardiovascular

A luteína e zeaxantina presentes na gema também são componentes importantes do ovo. “Elas estão plenamente biodisponíveis pela presença de gordura e os estudos mostram uma elevação destes carotenóides no sangue. A proteína do ovo tem uma composição de aminoácidos equilibrada capaz de manter o organismo em equilíbrio’, explica Lúcia.

Esses dois componentes atuam de modo a diminuir as inflamações e evitam a oxidação das células de gordura, equilibrando os níveis de colesterol “ruim”, o LDL, e favorecendo a saúde do coração.

Quando é a hora certa de comer os ovos?

E será que tem um horário melhor para incluí-los na dieta? “De uma forma geral, os ovos são consumidos como prato principal no almoço e jantar, mas, estudos têm demonstrado que o consumo pela manhã evita os beliscos ao longo do dia, pois proporciona saciedade”, orienta.

Muitas vezes, o intervalo entre o almoço e jantar é maior e uma estratégia interessante para chegar no jantar com menos fome é consumir ovos no período da tarde. “Vale lembrar que é um alimento de fácil digestão e muito apreciado por todas as faixas etárias pela sua praticidade, sabor, por enriquecer receitas do cotidiano”, finaliza Lúcia.

Ao saber desses detalhes, ficou com mais vontade de comer ovos todos os dias? Lembre-se que, caso você tenha alguma condição de saúde, é importante buscar auxílio especializado antes de qualquer alteração na dieta.

Veja mais:

- Aprenda qual é melhor lugar para guardar ovo na cozinha para evitar que estrague;

- Ovo gateau é o novo poché: técnica caseira é muito fácil de fazer que fica uma fofura no prato.

Temas relacionados