• Entrar
  • Cadastrar
Não beba energético puro ou combinado com álcool sem antes saber dos perigos à saúde, segundo estudo

Conheça os perigos do energético para a saúde e como a combinação com bebidas alcóolicas podem ser arriscadas.

O consumo exagerado de energético pode causar danos à saúde (Foto: Shutterstock)

Será que as bebidas energéticas fazem bem ou mal à saúde? Esse tipo de bebida, muito consumida por quem busca ter mais energia e disposição, também faz sucesso em misturas de drinks com bebidas alcoólicas.

As respostas são reveladas em um artigo recente revisado por pesquisadores do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, disponível no site Vida Saudável, do Hospital Albert Einstein.

Se você costuma beber energéticos - apontados como um dos tipos de bebida que dobra os riscos de câncer no intestino -, saiba mais detalhes dessas análises realizadas por especialistas antes de dar continuidade a esse hábito, principalmente se mistura com bebidas alcoólicas.

Quais são os efeitos do energético para a saúde?

É importante entender como o energético atua no organismo. Essa bebida gaseificada e disponível em diversos sabores tem propriedades estimulantes, principalmente com a presença da cafeína e da taurina na sua composição.

Esse tipo de bebida é muito associado aos consumidores jovens. De acordo com uma pesquisa americana recente, 34% de adultos jovens (de 18 a 24 anos) e 31% dos adolescentes (de 12 a 17 anos) consomem bebidas energéticas.

Os efeitos estão relacionados às diferentes substâncias estimulantes capazes de aumentar a pressão cardíaca e as atividades do sistema nervoso central. Por este motivo, essa bebida aumenta a concentração, reduz a sensação de cansaço e estimula um estágio mais agitado.

Esses são apenas alguns fatores que explicam por que muitos jovens, que passam horas estudando, jogando games, na internet ou em baladas, consomem energéticos.

Saiba quais são os perigos do energético para a saúde

Tomar energético faz mal à saúde? O energético costuma fazer efeito em poucos minutos. Os componentes da bebida são metabolizados pela via hepática. Isso significa que se for consumido em doses elevadas pode, sim, afetar o fígado.

O energético também pode causar riscos para o coração, devido a presença da taurina e da cafeína, que são substâncias que causam a ação da elevação da pressão arterial e dos batimentos cardíacos. Por isso o recomendado é consumir a bebida com moderação para evitar problemas cardiovasculares.

O efeito do energético é de curto prazo, por volta de 1 hora depois todas as substâncias são metabolizadas e a sensação de disposição desejada diminui. E ainda é comum que aconteça o efeito rebote em algumas pessoas, ou seja, uma sensação de cansaço ainda maior.

Saiba quando o energético pode fazer mal à saúde

O consumo de energético não causa prejuízos à saúde, mas ser houver o hábito de ingestão excessivo e frequente, sim. Nesse caso, passa a ter mais riscos de danos ao organismo.

Embora não seja recomendado o uso do energético com outras substâncias, como é o caso de bebidas alcoólicas, essa combinação é muito comum nas baladas.

O perigo dessa combinação está no aumento elevado da atividade do sistema nervoso. As consequências podem ser mal-estar, arritmia, palpitações, entre outros problemas.

Descubra quais são os efeitos colaterais do energético

Normalmente, os sintomas dos efeitos colaterais do energético são taquicardia, palpitações no peito, arritmia, dificuldade na respiração. Já os sintomas relacionados ao sistema nervoso também são comuns. Os resultados são tonturas, vômitos, tremores no corpo, ansiedade, insônia, irritabilidade e até convulsões.

Com o fim do efeito, o energético pode provocar um cansaço extremo, além de mudanças de humor, estresse, dificuldade de concentração e ainda pode afetar o sono.

É importante ressaltar que por afetar o sistema nervoso central e o coração, pessoas com problemas cardiovasculares, transtorno de ansiedade e síndrome do pânico devem evitar essa bebida.

Quem tem problemas renais também devem evitar os energéticos com álcool, isso porque a combinação aumenta o volume da urina e acaba diminuindo a absorção de água e sódio nos rins, causando desidratação.

Veja mais!

Esse é o único drink que reduz o risco de mortalidade e melhora o coração, de acordo com a ciência.

Poder do café na perda de memória surpreende em estudo; entenda influência cognitiva da bebida.

Temas relacionados