• Entrar
  • Cadastrar
Drink perigoso: por que Harvard reprova a combinação de bebida alcoólica com energéticos?

Misturar bebida alcoólica com energéticos é comum, mas a prática pode trazer riscos à saúde e a explicação está na ciência

Álcool e energético é uma mistura que você deve evitar a qualquer custo (Créditos: Shutterstock)

Ao contrário do mito popular, misturar bebidas alcoólicas não faz mal entre si, o maior problema é a quantidade de álcool consumida no dia. Mas uma combinação que é sim perigosa e deve ser evitada é a com bebidas energéticas. E quem diz isso não é a gente, mas a renomada universidade estadunidense, Harvard.

Um estudo publicado na Escola de Saúde Pública da universidade discutiu os perigos das bebidas energéticas na saúde e deu destaque para a combinação perigosa com o álcool, ainda mais em contextos de festa. Descubra no TudoGostoso quais os problemas de juntar energético e álcool e veja nossas sugestões de drinks para servir no lugar.

Por que é perigoso combinar bebida alcoólica com energéticos?

As bebidas energéticas tem esse nome por um motivo bem direto: elas são repletas de cafeína para manter uma pessoa acordada ou para dar mais energia para alguma tarefa. Uma única latinha pequena de energético costuma ter o equivalente à cafeína de 1 xícara de café. Essa bebida pode ser muito útil para ficar alerta e ter um “empurrãozinho” na hora de praticar exercícios. Mas não é recomendado beber energético sem antes conhecer seu perigo para a saúde.

As bebidas energéticas são absorvidas rapidamente e vão direto para o fígado, o que pode afetar o órgão. Além disso, a cafeína e a taurina que mantém você “elétrico” atuam diretamente no sistema circulatório e pode aumentar os batimentos cardíacos e a pressãoarterial. Esses problemas são particularmente perigosos para quem tem alguma condição de saúde que afeta esses órgãos, mas em excesso o energético sozinho pode fazer qualquer um passar mal.

Quando adicionamos a bebida alcoólica na equação aparecem outros problemas. A bebida dá um efeito de euforia que muita gente gosta, mas é absorvido diretamente pelo fígado e também afeta os batimentos cardíacos. Bem familiar, não é? Misturar bebida alcoólica e bebidas energéticas é problemático porque não apenas intensifica o perigo de ambos como um influencia no outro.

Segundo o artigo de Harvard, o energético mascara os sinais típicos de embriaguez e faz pensar que ainda está longe do seu limite. Para piorar, a própria cafeína do energético pode aumentar o estresse e isso leva a uma impulsão maior para consumir álcool. Com isso, além dos perigos da bebida sozinha, existe uma chance de a pessoa consumir mais bebida alcóolica e esse teor alcoólico acumulado é o mais perigoso para o corpo. Os estudos mostraram reações graves cardiovasculares, psicológicas e neurológicas, algumas até fatais.

Quais as misturas com bebidas alcoólicas estão liberadas?

Quem ama um drink não precisa se decepcionar. Existem drinks para todos os gostos com misturas saborosas e bem menos perigosas. Como misturar bebidas alcoólicas entre si não é pior do que apenas beber uma ou outra, você pode fazer bebidas com vodka e licor, gim e vermute, entre outras. Não é mistério que álcool e frutas ficam deliciosos. É a cachaça com limão da caipirinha, o ponche festivo de frutas com espumante e o moscow mule com vodka, cerveja e limão. Se o seu lanche são drinks com sabores diferentes, aposte nessas receitas menos perigosas – mas ainda com moderação!

Veja mais:
Receitas de drink: 30 opções com e sem álcool para você fazer em casa
Esse é o tempo que você precisa ficar sem álcool para o seu cérebro se recuperar de efeitos da bebida, apontam cientistas em novo estudo
Álcool dá fome? Entenda a relação da bebida com o apetite exagerado

Temas relacionados