• Entrar
  • Cadastrar
Esse animal que muita gente tem medo pode ser a comida do futuro, segundo cientistas

A carne de cobra píton pode ser a comida do futuro e a solução para a insegurança alimentar

Nova pesquisa mostra os benefícios do cultivo de cobra píton como alimento (Créditos: Shutterstock)

A carne de cobra píton pode ser a resposta para a insegurança alimentar futura que está preocupando muitos cientistas. Isso pode parecer inusitado e exótico para a maioria dos brasileiros, mas a carne de cobra é muito consumida em países asiáticos há décadas, e a explicação para isso é muito simples. Vem entender por que a carne de cobra pode ser comida do futuro e conte para a gente se você provaria!

Carne de cobra píton é a comida do futuro, apontam cientistas

Questões como mudanças climáticas e diminuição de recursos naturais influenciam diretamente no sistema agrícola que produz nosso alimento, e isso causa preocupação sobre a segurança alimentar dos seres humanos. Uma pesquisa internacional publicada no Scientific Reports em 14 de março mostra que a carne de cobra píton pode ser uma fonte de alimento para o futuro.

Apesar de não ser comum por aqui, o cultivo de cobras pítons para alimentação já é comum em partes da Ásia por motivos simples: a carne de píton é sustentável, uma excelente fonte de proteínas e possui baixo teor de gordura saturada. O problema é que muitos cientistas agrícolas tradicionais não reconheciam o verdadeiro potencial do cultivo deste alimento.

O estudo feito por pesquisadores das universidades de Macquarie, na Austrália, e Oxford, no Reino Unido, confirmam que o cultivo de cobras píton pode ser muito benéfico a longo prazo. As análises foram feitas com mais de mil cobras píton em duas fazendas, uma na Tailândia e outra no Vietnã. Durante o estudo, eles puderam comparar o crescimento de duas espécies de píton para entender se a produção seria eficaz.

Por que cultivar cobras píton para alimentação é mais eficaz do que cultivo tradicional?

Fazenda de cobra píton (Créditos: Divulgação/Dan Natusch)

As cobras píton ficaram em armazéns semi-abertos que permitiam a ventilação e mantinham a temperatura igual ao de seu habitat natural. Os animais eram alimentados apenas uma vez por semana com roedores e restos de proteínas vindas da produção agrícola. No estudo, foi possível notar que elas cresceram muito rápido em um período muito curto, de apenas 12 meses, e as fêmeas ainda mais que os machos.

Em médias, as pítons ganhavam 45 g por dia, o que rende cerca de 4,1 g de comida, o que faz com que ela seja mais produtiva que outros tipos de animais, segundo dados da pesquisa. O cientista líder da pesquisa, dr. Daniel Natusch, explica que a carne de cobra píton é branca e rica em proteína.

Outro dado importante é que as fazendas de píton produzem muito menos gases de efeito estufa do que as fazendas de pecuária tradicionais de vacas, porcos e aves.

A conclusão do estudo é de que o cultivo de pítons pode oferecer uma solução mais eficaz à insegurança alimentar global porque elas possuem a capacidade de jejuar por longos períodos de tempo para regular o metabolismo, ou seja, ela precisa ser alimentada bem menos do que outros animais, tendo um custo-benefício muito maior à longo prazo.

Outros benefícios de comer carne de cobra píton

Comer carne de cobra píton ainda apresenta muitos outros benefícios para os seres humanos. Segundo o biólogo Henrique, do canal O Biólogo das Cobras, consumir cobras píton é uma solução viável para lugares em que essa espécie causa problemas. Ele explica que ela pode acabar com cerca de 95% dos animais silvestres do ambiente em que vive, pois ela come todos eles.

O biólogo ainda diz que é preciso ter menos preconceito com a alimentação de todos os povos, principalmente aqueles que consomem alimentos diferente do que estamos acostumados, como é o caso de cobras píton. O consumo de píton, inclusive, já é legalizado até em países do Ocidente, como é o caso dos Estados Unidos.

Qual o sabor da carne de cobra?

Antes de você decidir se provaria ou não a carne de cobra, a gente vai te contar qual o sabor dela. Aparentemente, o gosto e a textura da cobra fica entre o frango e o peixe, e o melhor é que, dependendo da forma como ela é preparada, ela pode ficar com mais gosto de um do que de outro.

Sabendo disso tudo, o TudoGostoso quer saber: você comeria carne de cobra?

Veja mais:

O que os cientistas estão fazendo para SALVAR A BANANA nos campos agrícolas?

Temas relacionados