• Entrar
  • Cadastrar
Planta à base de carne: você não leu errado! Veja o que os cientistas estão elaborando como "comida do futuro"

Cientistas coreanos fazem um alimento híbrido entre arroz e carne com sabor de sushi de carne

Entenda como funciona a planta à base de carne (Créditos: Shutterstock/Divulgação Yonsei University)

As carnes à base de plantas não são nenhuma novidade quando o assunto é alimentação. Há muito tempo elas deixaram de ser apenas uma ideia e se tornaram um dos produtos mais consumidos por veganos e vegetarianos. Porém, já imaginou uma inversão nessa lógica e preparar plantas à base de carne? É o que cientistas coreanos estão fazendo! Mas por quê?

Planta à base de carne: por que cientistas coreanos estão produzindo esse tipo de alimento?

Depois das carnes à base de plantas, chegou a vez das plantas à base de carne. Não, você não leu errado. Pode parecer estranho, mas cientistas coreanos estão pesquisando alternativas mais sustentáveis para a alimentação e conseguiram produzir um híbrido de arroz com músculo de vaca e células de gordura. O resultado é um vegetal, que é feito à base de proteína animal. Segundo os pesquisadores, o alimento tem gosto de sushi de carne!

Porém, existem alguns motivos que fizeram os cientistas investirem na pesquisa. No artigo científico, eles explicam que a ideia é produzir alimentos que tenham o sabor e os nutrientes da carne em larga escala, mas sem consumir carne bovina, e que essas fontes de proteína seriam mais baratas e mais sustentáveis a longo prazo.

Como é feita a planta à base de carne?

O processo para a produção da planta à base de carne é feita nas seguintes etapas:

  1. Cada grão de arroz foi revestido por uma gelatina de peixe com o intuito de auxiliar na fixação das células-tronco da carne;
  2. Depois, as células-tronco do músculo e gordura de vaca foram injetadas em cada grão.
  3. Estes grãos foram deixados em uma placa de vidro utilizada em laboratórios e deixadas para que a cultura pudesse crescer; isso acontece porque a estrutura interna dos grãos de arroz é porosa, e permite que as células de carne cresçam e se reproduzam dentro deles;
  4. Passado o tempo, as células da carne crescem, ocupando tanto a superfície do grão de arroz quanto o interior;
  5. O processo demora cerca de 10 dias, e depois desse tempo, a planta à base de carne está pronta.

O resultado desse processo são grãos de arroz rosados, com um gosto de sushi de carne, sendo um híbrido entre carne e arroz.

Quais são as vantagens da planta à base de carne?

A planta à base de carne pode ser considerada uma comida do futuro, segundo pesquisadores (Créditos: Divulgação Yonsei University)

Segundo a equipe de cientistas que está à frente do projeto, as vantagens da planta à base de carne são:

  • Eliminar o gado do processo alimentar;
  • Cultivar uma linhagem de células que sejam capazes de crescer por longos períodos de tempo; isso fará com que não seja mais necessário retirar células de vacas reais, e utilizar apenas aquelas que são resultado desse crescimento;
  • O pesquisador principal é Sohyeon Park, e ele contou em uma entrevista à CNN que, quando o produto finalmente estiver pronto, poderá ser criado um sistema alimentar sustentável.


Ele ainda explica que esses alimentos, como o arroz proteico, cultivados em laboratórios e ricos em nutrientes necessários para o corpo poderiam ajudar no combate à fome, como ração militar e até mesmo como comida espacial.

Também é importante ressaltar que a indústria da pecuária é responsável pela emissão de 7 gigatonelas de gases do efeito estufa, segundo a ONU. E dentro dos animais criados para abate, o gado representa 65% das emissões. As comidas do futuro seriam uma opção menos agressiva para o meio-ambiente.

A planta à base de carne está à venda?

Para os curiosos de plantão como a gente, fica a triste notícia: a planta à base de carne ainda não está à venda e não tem nem prazo para que ela esteja. O produto ainda se encontra em fase de pesquisas e testes para que ele possa se adequar ao paladar e às necessidades humanas.

Veja mais:

Comida do futuro? Fast food na garrafa promete refeição equilibrada a partir de R$15,60

Temas relacionados