• Entrar
  • Cadastrar
Descubra os benefícios e malefícios da escarola e qual é a melhor forma de comer o vegetal para aproveitar bem seus nutrientes

Descubra os pontos positivos e negativos de comer escarola! Veja como consumi-la!

Fique de olho no consumo da escarola! (Créditos: Shutterstock)

Nada de confundir a escarola com a chicória! Esse vegetal possui muitas particularidades, tanto em benefícios ou malefícios! A escarola é uma excelente fonte de vitaminas e minerais essenciais, como vitamina A, vitamina K, vitamina C, folato, cálcio, potássio e ferro. Mas você sabe qual é o melhor modo de preparo para conseguir absorver todos esses nutrientes? Confira agora no TudoGostoso!

Benefícios da escarola

A escarola é uma verdura de folhas verdes escuras e é conhecida por seu sabor amargo característico. Ela oferece uma série de benefícios à saúde. Confira!

Fibras: É uma verdura rica em fibras, o que ajuda na saúde digestiva, promovendo a regularidade intestinal e prevenindo a constipação. As fibras também auxiliam na sensação de saciedade, controlando a vontade de comer. Além disso, ela é uma ótima opção para quem está controlando o peso, pois é baixa em calorias e contém pouca gordura.

Antioxidantes: A escarola contém antioxidantes que ajudam a combater os danos causados pelos radicais livres no organismo, o que pode ajudar na prevenção de doenças crônicas, como doenças cardíacas e câncer.

Saúde óssea e ocular: A vitamina K presente na escarola é importante para a saúde dos ossos, ajudando na absorção de cálcio e na prevenção da osteoporose. Já a vitamina A encontrada na escarola é essencial para a saúde dos olhos, ajudando na manutenção da visão e prevenindo problemas oculares relacionados à idade, como a degeneração macular.

Suporte imunológico: Devido à sua riqueza em vitamina C e outros nutrientes, a escarola pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico, auxiliando na prevenção de infecções e doenças.

Malefícios da escarola

Embora a escarola ofereça uma série de benefícios à saúde, algumas pessoas podem enfrentar certos efeitos negativos ao consumi-la. É sempre recomendável comer com moderação e estar ciente de quaisquer efeitos adversos que possam ocorrer. Na dúvida, é aconselhável consultar um profissional de saúde.

Gases: Assim como outras verduras ricas em fibras, o consumo excessivo de escarola pode levar à produção de gases intestinais e causar desconforto abdominal, flatulência e inchaço em algumas pessoas.

Risco de contaminação: Como qualquer alimento fresco, a escarola pode estar sujeita a contaminação por bactérias, fungos ou pesticidas. É importante lavar bem a verdura antes do consumo e escolher produtos orgânicos sempre que possível.

Problemas nos rins: A escarola contém oxalatos, substâncias que podem se ligar ao cálcio e formar cristais, contribuindo para a formação de pedras nos rins em pessoas suscetíveis.

Qual é a melhor forma de comer a escarola

A escarola pode ser consumida de várias maneiras, dependendo das preferências de cada pessoa. Ela pode ser usada crua, refogada, salteada ou recheada. Mas para obter o máximo de nutrientes da escarola, é importante prepará-la da forma certa e que preserve seus componentes nutritivos. A melhor forma de consumi-la é crua, em saladas. Dessa forma ela preserva a maioria dos seus nutrientes, especialmente vitaminas e enzimas que podem ser destruídas pelo calor.


Veja mais

Este alimento amado por veganos e vegetarianos pode aumentar os riscos de diabetes, segundo novo estudo
Benefícios e malefícios do mel: quando incluir na dieta, cuidados e como escolher o mel certo
Rúcula: os benefícios e malefícios de poderosa folha e como consumir a hortaliça

Temas relacionados