• Entrar
  • Cadastrar
Como pode ter alergia a frutos do mar e não ter a peixe? Descubra agora!

Cuidado com os frutos do mar! Eles são mais propensos a originar alergias nas pessoas do que os peixes, por exemplo. Entenda mais!

Os frutos do mar são uma delícia, mas eles escondem perigos (Créditos: Shutterstock)

Os camarões, as lagostas, os polvos e os peixes são originados nos mesmos lugares: as águas doces ou salgadas! Apesar disso, é comum que as pessoas tenham alergia apenas aos frutos do mar, e não aos peixes, como a tilápia ou a sardinha, por exemplo. O número de alérgicos a esses tipos de iguarias é enorme, só no Brasil eles representam quase 5% da população. Isso faz com que as pessoas recorram ao consumo de peixes para não passarem vontade. O que faz elas terem alergia a frutos do mar, mas não a peixes? Por que isso acontece? Iremos resolver a sua curiosidade. Confira agora!

Diferenças entre os frutos do mar

Não vá pensando que todos os frutos do mar podem ser classificados da mesma forma! Eles são divididos em dois: o dos moluscos e o dos crustáceos. O primeiro grupo conta com animais como mexilhões, lulas, polvos e ostras, já o segundo tem a presença de camarões, caranguejos e lagostas. Esses agrupamentos diferentes são importantes para entendermos a causa do problema em cada pessoa, já que é possível ter alergia só a moluscos, só a crustáceos, a ambos ou a um único animal.

A maior causa da alergia

A grande responsável, na maioria dos casos, é a tropomiosina, substância encontrada tanto entre os moluscos quanto com os crustáceos. Ela é uma proteína que não desaparece desses animais mesmo após o cozimento. Por exemplo, quando alguém diz que é alérgica ao camarão, na verdade ela é alérgica à tropomiosina. Ela também se estende para os caracóis, caramujos e lesmas. Fica de olho!

Por que alergia a frutos do mar e não a peixe?

A alergia a frutos do mar e a alergia a peixes são dois problemas diferentes, embora possam apresentar sintomas semelhantes. Alguns indivíduos podem ter alergia a ambos, mas o mais comum é a alergia apenas contra os frutos do mar. As proteínas encontradas entre eles e os peixes são diferentes, portanto, uma pessoa pode ter alergia a uma e não à outra. Assim como explicamos as pessoas alérgicas aos crustáceos, mas não aos moluscos.

Quais são os sintomas da alergia a frutos do mar?

As reações alérgicas são uma espécie de defesa do nosso sistema imunológico ao contato com substâncias que o corpo encara como inimigas. Os sinais mais comuns que podem surgir são a vermelhidão, o inchaço na pele, a falta de ar, a tosse, a palidez, os lábios roxos, tontura, pulso fraco e entre outros. Em níveis mais graves pode provocar até mesmo paradas cardiorrespiratórias.

Cuidados adicionais

O mais recomendado é excluir de maneira definitiva qualquer tipo de fruto do mar que você seja alérgico, assim evita correr riscos. Caso venha a ingerir, por engano, é possível contornar a situação com alguns medicamentos, como corticoides e anti-histamínicos, basta agir de maneira rápida. Consulte um alergista se estiver com dúvidas quanto a sua alergia.

Veja mais

Sabe como fazer falso camarão? Descubra um opção perfeita para quem tem alergia

Qual a diferença entre camarão e lagostim?

Diferenças entre o repolho roxo e repolho branco: veja quais são e aprenda receitas deliciosas com esse vegetal

Temas relacionados