• Entrar
  • Cadastrar
Você precisa conhecer essa cidade em São Paulo que tem vinho premiado, gastronomia europeia e fica pertinho da capital!

São Roque é destino mais que recomendado para quem ama um bom vinho; é possível visitar a cidade em apenas um dia e conhecer o melhor da gastronomia até mesmo com crianças

Degustação premium da Vinícola Góes é uma verdadeira aula. (Crédito: Acervo/ Vinícola Góes)

Localizado no estado de São Paulo e a 50 minutos da capital, a cidade de São Roque é um destino imperdível para os apreciadores e curiosos sobre o vinho. Apesar dessa fama relacionada à bebida, dá para curtir diversas atrações em família, com espaços que oferecem alternativas interessantes para as crianças e também para os pets. Por causa da proximidade de São Roque com São Paulo, é possível conhecer um pouco do que há por lá em um roteiro de apenas um dia.

O local perde em termos de popularidade quando comparado a Campos do Jordão e, no enoturismo, fica atrás da divulgação de vinícolas da região Sul do Brasil. Mas nem por isso São Roque deixa de encantar.

A cidade tem a chamada Rota do Vinho, estrada que reúne as principais vinícolas locais e alguns dos seus restaurantes mais famosos. Vale a pena conhecer no fim de semana ou nos feriados, períodos em que certamente os estabelecimentos estarão bem cheios e preparados para te receber.

O que fazer em São Roque em um dia?

Muitas das vinícolas oferecem degustações guiadas dos seus produtos. A maioria delas cobra uma taxa que dá direito a experimentar rótulos da casa em uma taça que depois fica com você.

Um bom local para conhecer em São Roque é a Vinícola Canguera. O lugar é bonito e instagramável. Há algumas parreiras destinadas às fotos e até fontes de vinho de fake, que garante um clique maravilhoso para as redes sociais.

A degustação simples de vinhos custa R$30, com direito a saborear 10 rótulos diferentes entre secos e suaves. Aos sábados, domingos e feriados, a experiência fica mais completa com a visita guiada. Nela, é possível o visitante conhecer durante uma hora a plantação de uva, o museu do vinho e a fábrica ao custo de R$70.

O complexo ainda reúne o Empório Vó Lali, com venda de produtos artesanais como geleias, licores doces, e o restaurante Villa Canguera, local onde a iguaria da região, a alcachofra, reina.

Degustação de vinhos para todos os bolsos

Piquenique nos vinhedos da Vinícola Góes é opção romântica e tranquila para quem quer degustar um bom vinho ou espumante. (Crédito: Acervo/Vinícola Góes)

Vizinha da Canguera, a Vinícola Góes é a maior da região em termos de infraestrutura e serviços oferecidos. Também por isso é a mais preparada para lidar com o turista e oferecer um serviço próximo ao do que se faz no exterior, como na famosa Concha Y Toro, no Chile. Dá até para passear com o cachorro por lá!

As degustações são variadas em termos de experiências. É possível experimentar até 5 rótulos da casa por R$55 na degustação orientada, que acontece no prédio principal da vinícola. Os mais curiosos podem visitar os parreirais pelo custo de R$85, com direito a um rótulo sendo oferecido pelo passeio.

Para os casais ou amigos que preferem uma vivência mais tranquila como vinho, o piquenique é uma opção. Com o investimento de R$355 para duas pessoas, é possível saborear o vinho ou espumante com uma tábua de frios, croissants e outros brindes da marca. Com o acréscimo de uma taxa, o passeio pode ser acompanhado das crianças, que ganham suco de uva e até kit de pintura.

Outro serviço legal oferecido pela empresa é a degustação orientada premium, que serve os quatro melhores e mais caros rótulos da Vinícola Góes harmonizando vinho com frios, queijos e até chocolates. É uma verdadeira aula para quem não conhece muito sobre a enologia aguçar o paladar e aprender muito. O serviço custa R$195 por pessoa. Entre os vinhos apreciados está o Philosofia, da uva cabernet franc produzida em São Roque, que ganhou medalha de bronze no maior concurso de vinhos do mundo.

Gastronomia de São Roque

Bolinho de bacalhau é entradinha mais pedida na Quinta do Olivardo, restaurante de São Roque famoso pela comida portuguesa. (Crédito: Acervo/Quinta do Olivardo)

Assim como as opções de vinho são inúmeras, os restaurantes e pratos oferecidos na cidade também são incontáveis. Entre os complexos mais visitados para almoço está a Quinta do Olivardo, um ótimo lugar para comer o típico bolinho de bacalhau, o bacalhau português acompanhado do chamado "vinho dos dos mortos" e ainda finalizar a refeição com um pastel de belém bem quentinho.

Quinta do Olivardo tem parreiras para a colheita de uvas e jantar com tradição histórica. (Crédito: Acervo/ Quinta do Olivardo)

À noite, em todo terceiro sábado do mês, a Olivardo oferece o Jantar do Vinho dos Mortos, celebração na qual o visitante enterra uma garrafa de vinho e retorna seis meses depois ao local para saborear a bebida, mais equilibrada e com novas propriedades. O evento tem música ao vivo, comidas típicas da Ilha da Madeira e uma iluminação mais intimista, feita com tochas de fogo.

Tudo isso para levar o visitante a uma experiência que remete ao século XIX, quando os portugueses precisaram enterrar seus pertences, incluindo o vinho, para evitar o saqueamento por tropas francesas. O curioso é que eles esperavam encontrar a bebida estragada, mas o que saborearam foi algo muito mais especial e agradável ao paladar.

Massa da 'nonna' sem ir para a Itália

Cantina Tia Lina tem fama de produzir a melhor massa de São Roque. (Crédito: Acervo/ Cantina Tia Lina)

O gostinho de comida de vó, a chamada nonna italiana, é o que faz da Cantina Tia Lina ter a fama da melhor massa de São Roque, segundo dizem os moradores da cidade. O restaurante existe desde 1999, e oferece pratos com alcachofra, flor comestível típica da Itália e muito comum em São Roque, além dos procurados rondelli 4 queijos com alcachofra e o frango desossado regado ao vinho.

Como muitas crianças viram acompanhantes dos pais durante a visita à cidade famosa pelo vinho, o estabelecimento pensou em deixá-las mais felizes também. Para o público infantil, o restaurante oferece atrações como arvorismo, pedalinho, tirolesa, escalada e o passeio de gôndola, tipo de embarcação muito famosa em Veneza. Os mais novinhos também pode se divertir no playground e no pula pula.

Veja mais:

Festival de vinhos brasileiros em São Paulo tem mais de 200 rótulos

Vinho com rolha é melhor? Descubra a verdade por trás dos mitos sobre vinhos

Socorro, caiu vinho no tapete! Essas medidas vão salvar a decoração da sua casa

Cozinhando com vinho: aposte na bebida alcoólica para dar um sabor único às receitas

Temas relacionados