• Entrar
  • Cadastrar
Castanha-do-pará: quantas unidades pode comer por dia e o que acontece se exagerar no consumo

A castanha-do-pará tem benefícios para a saúde, mas você precisa ter cuidado para não exagerar na quantidade e dar um tiro no pé

Você precisa ter cuidado com a quantidade de castanha-do-pará que consome por dia (Créditos: Shutterstock)

A castanha-do-pará é uma das melhores oleaginosas para incluir na alimentação. Ela é rica em gorduras boas, em proteínas, vitamina E, e minerais como magnésio e cobre. Também é um alimento com fibras que ajudam na digestão e no selênio, um antioxidante que fortalece a imunidade e combate envelhecimento precoce, e previne doenças. Mas isso não quer dizer que deva comer uma castanha-do-pará atrás da outra.

Na verdade, consumir muita castanha-do-pará pode trazer consequências inesperadas para o seu corpo e fazer mais mal do que bem. E, por incrível que pareça, não chega a ser necessário comer quilos para começar a ser prejudicial. Mas calma que não é para desistir das receitas com castanha-do-pará! Entenda no TudoGostoso o que acontece se comer muita castanha-do-pará e quantas comer por dia para aproveitar seus benefícios para a saúde.

Comer castanha-do-pará faz mal?

Comer uma ou outra castanha-do-pará não faz mal e tem benefícios importantes. Mas, se exagerar, um desses mesmos benefícios pode acabar se tornando um malefício. E não estamos falando de gordura ou colesterol, e sim do selênio. O selênio é um mineral antioxidante que é importante consumir por dia para prevenir doenças e até ajudar a proteger contra o câncer. Só que, em grandes quantidades, pode ser tóxico.

Consumir selênio em excesso e por um longo período de tempo pode levar à selenose, uma forma de intoxicação de selênio. Os sintomas da selenose incluem problemas gástricos, como vômito e diarreia, mas também podem levar à queda de cabelo, unhas manchadas, fadiga e lesões nos nervos. Felizmente, simplesmente reduzir o consumo de selênio alivia os sintomas em pouco tempo.

Quantas castanhas-do-pará consumir por dia?

A castanha-do-pará é um dos alimentos mais ricos em selênio, mas não é exclusividade dela, já que esse mineral vem do tipo do solo. Mas a quantidade de selênio dessas castanhas brasileiras é, de forma geral, maior do que a de outras oleaginosas. Até por isso, as castanhas-do-pará produzidas no Norte do Brasil são as que mais tem selênio, enquanto as produzidas no sudeste tem números mais baixos.

Em média, uma castanha-do-pará pode ter cerca de 50 a 200 microgramas de selênio em média. Só que a recomendação diária de selênio para um adulto é de 55 microgramas por dia, uma quantidade que uma única castanha-do-pará fornece tranquilamente. Em compensação, o máximo recomendado de selênio por dia sem trazer consequências é de 400 mcg, o que menos de 10 unidades da castanha-do-pará já têm.

Isso quer dizer que só pode comer 1 unidade por dia? Não necessariamente. A selenose só acontece quando a “intoxicação” acontece por um longo período. Seria necessário consumir 1000mcg de selênio por dia, todos os dias, durante meses, até chegar aos sintomas da selenose. Vale lembrar que essa doença é bem rara e que é mais comum sofrer com a falta do selênio, que pouca gente consome o que deveria, do que com o excesso dele.

Então consumir 20 castanhas-do-pará todos os dias até pode fazer mal, mas consumir uma porção dessas em um dia na semana não vai ser problema. Para quem quer comer castanha-do-pará diariamente para conseguir seus nutrientes (inclusive o selênio), tente se limitar a 2 unidades por dia para aproveitar seus benefícios.

Veja mais:
Como fazer pasta de castanha: você não vai acreditar nessa receita que fica pronta em 10 minutos!
Nem nozes, nem amêndoas: oleaginosa menos popular ajuda a emagrecer e pode aumentar longevidade
Benefícios da castanha-de-caju: o que acontece com o seu corpo se consumir a quantidade certa por dia

Temas relacionados