• Entrar
  • Cadastrar
Quem faz dieta pode comer japonês? Descubra o melhor e o pior sushi para quem busca uma alimentação saudável ou quer emagrecer

Se você é fã da culinária japonesa, mas ao mesmo tempo não quer colocar a sua dieta a perder, confira os melhores e piores itens do cardápio.

Comida japonesa na dieta: descubra quais são as melhores opções do cardápio para não atrapalhar a alimentação saudável ou para emagrecer (Foto: Shutterstock)

Você é daquelas pessoas apaixonadas por comida japonesa e não resiste a um convite para ir a um rodízio de japa? E se o seu problema é manter o controle para não sair da dieta com as opções de sushi e nem a colocar os cuidados com a saúde em risco, é importante saber que alguns cuidados nas suas escolhas são essenciais.

Você não precisa cortar de vez essa programação tentadora da sua rotina, basta saber fazer as melhores escolhas e descobrir quais são os melhores e piores sushis para a sua saúde. Veja algumas dicas valiosas do site WebMD.

Como é feito o sushi

Em uma definição mais ampla, o sushi é o arroz com vinagre que vem em diferentes formas e com muitas variações na culinária japonesa. Muitas vezes ele contém peixe cru. Existe o potencial para uma alimentação realmente saudável, mas é preciso que você faça tudo certo.

O arroz é o protagonista neste caso. Do ponto de vista nutricional, o arroz integral é melhor do que o branco (mais rico em fibras). Mas o sushi, na verdade, tem a ver com os outros ingredientes.

Sashimi, geralmente, se refere a peixe cru fatiado: enguia, polvo, atum, salmão, peixe-espada, etc. Se o peixe estiver sozinho, tecnicamente é sashimi. Mas coloque-o com arroz temperado com vinagre e você terá sushi.

Quais são as boas escolhas na comida japonesa

O salmão é um dos alimentos mais ricos em ácidos graxos ômega-3. Ele é uma ótima opção em cima de um pouco de arroz prensado à mão (nigiri sushi), em um roll (maki sushi) ou de muitas outras maneiras. Mas é preciso tomar cuidado com os molhos e outros ingredientes, que podem aumentar a gordura e as calorias.

O atum também é uma boa fonte de ômega-3. É preciso ter cuidado por ele ter alto teor de mercúrio, mas uma porção por semana é suficiente. Cuidado com os rolinhos de atum apimentado porque os complementos podem deixá-los mais calóricos.

Muitos rolinhos de sushi incorporam abacate, geralmente com peixe e legumes, ou sozinho com o arroz. O abacate é rico em gorduras saudáveis para o coração e fibras, além de ser repleto de outros nutrientes. Isso pode ajudar seus rins, seu coração e seus nervos a funcionarem melhor.

Para os vegetarianos ou quem não gosta de frutos do mar, os rolinhos vegetarianos (com abacate, pepino, cenoura, cogumelo, cebola, aspargos e tofu) são saudáveis. Vale destacar que o gengibre em conserva costuma ser um condimento comum servido com sushi e seu objetivo é limpar o paladar entre as mordidas.

O California Roll é um clássico do sushi: inclui arroz, nori, abacate, pepino e "caranguejo" (geralmente imitação de caranguejo). Às vezes, é servido como uramaki (com o arroz do lado de fora e o nori e os ingredientes do lado de dentro). Em geral, ele não faz mal se você não incluir os molhos calóricos e gordurosos.

Evite essas opções no japonês para não atrapalhar a dieta

O Philadelphia Roll é uma daquelas invenções que podem enganar você. Um dos principais ingredientes é o cream cheese, rico em gorduras saturadas e colesterol e pobre em nutrientes. E acredita, tempura de camarão também não é uma boa dica.

O camarão não chega perto do valor nutricional do salmão (tem menos vitaminas e minerais, mais sódio), mas pode ser uma fonte de proteína e, para muitas pessoas, é gostoso. No entanto, o tempura é uma forma de bater e fritar o camarão. Esse preparo deixa o prato mais calórico.

Se você vai a algum restaurante que ofereça opções com peixe-espada ou tubarão, evite essas opções. A carne firme e carnuda do peixe-espada (mekajiki no Japão) é considerada uma iguaria no sushi. Ela está na lista da FDA de peixes que devem ser evitados por crianças pequenas e mulheres grávidas, que possam engravidar ou que estejam amamentando, devido aos níveis potencialmente altos de mercúrio.

O mesmo acontece com a carne de tubarão. O marlim e a cavala também entram nessa lista. Uma porção não o afetará muito, é possível comer com moderação, mas o indicado é que crianças e muitas mulheres fiquem longe!

Veja mais!

Conheça o criador do melhor sushi do mundo em "O Sushi dos Sonhos de Jiro"

Talvez você nunca mais coma sushi depois de ver esse vídeo.

Temas relacionados