• Entrar
  • Cadastrar
A questão da vez é: Tilápia é peixe? Descubra a verdade sobre o fruto do mar queridinho por ser acessível

Conhecida pela versatilidade, sabor e preço acessível, a tilápia pode ser o peixe mais popular do Brasil hoje em dia. Isso é, se ela for peixe mesmo

Algumas pessoas se questionam se a tilápia é peixe mesmo (Créditos: Shutterstock)

A tilápia está dominando a piscicultura brasileira. De acordo com o último Anuário Peixe BR, ela já representa mais de 65% da produção nacional. Os peixes nacionais, em 2º lugar, com uma fatia de quase 30%, estão distantes demais para ameaçar a supremacia da tilápia no Brasil. Esses números, claro, são um reflexo da alta demanda pelo peixe, que se tornou popular por ter um preço mais acessível e ser saboroso.

O peixe também é um ingrediente coringa na cozinha: você pode servir a tilápia grelhada, cozinhá-la no forno ou, então, fazer uma moqueca. Mas você sabia que, ao contrário de outros peixes, a tilápia que comemos não costuma ser encontrada na natureza? O animal é produzido, em massa, em fazendas de peixes e com características específicas em mente.

Nesse caso, será que a tilápia é peixe mesmo ou apenas uma criatura geneticamente modificada para consumo humano? Vem com a gente - nós vamos explicar tudo isso e mais um pouco no TudoGostoso.

Tilápia é peixe ou uma criatura geneticamente modificada?

A tilápia é um peixe de água doce, originário da África e do Oriente Médio. Só que, devido à sua capacidade de adaptação, ela começou a ser produzida em larga escala em fazendas de peixes ao redor do mundo.

Eventualmente, os piscicultores começaram a usar técnicas para criar linhagens detilápia maiores, mais bonitas e mais saborosas. A facilidade de cultivo e a produção acelerada desses animais permitem, ainda, comercializá-la por um preço acessível.

Ainda assim, o caso da tilápia não é muito diferente do caso do salmão, que também é produzido em cativeiro. Outros peixes também são criados em fazendas de peixes no Brasil e no exterior. Então, a resposta é: a tilápia é um peixe geneticamente modificado.

Quais são os benefícios da tilápia?

Dentre seus numerosos benefícios, a tilápia tem pouca gordura e muita proteína, o que significa que ela pode ser uma grande aliada para quem quer perder peso. Além disso, ela é uma fonte de nutrientes benéficos para as pessoas, como vitaminas do complexo B, A e D, ômega-6, ácidos graxos, fósforo, potássio, zinco e mais.

O consumo de tilápia apresenta riscos à saúde?

A tilápia não oferece riscos à saúde. O peixe nem mesmo está na lista de animais com níveis mais elevados de mercúrio. Porém, é importante saber a origem do animal. E você pode ter uma noção da qualidade e procedência pela linhagem dos peixes.

De acordo com o Monterey Bay Seafood Watch, uma iniciativa americana para documentar dados científicos e informações importantes sobre frutos do mar para consumidores em potencial, as tilápias da Colômbia, da Indonésia e de Taiwan costumam ser as melhores. Ou, então, as variedades do Nilo, Moçambique ou vermelha. Evite comprar tilápias da China ou que não tenham uma procedência clara.

Como evitar comprar uma tilápia ruim?

Não é porque algo está à venda no mercado que não precisamos avaliar o produto. Mesmo que a tilápia não faça mal, assim como todo peixe, se ela não estiver nas condições ideais, seu consumo pode fazer mal.

Por isso, quando for comprar o peixe, busque filés com aspecto firme e brilhante. Se as bordas estiverem descoloridas, secas ou mole demais, passe longe. O mesmo vale para situações em que o cheiro de peixe esteja muito forte. Caso esteja comprando tilápia congelada, só compre se estiver completamente congelada.

Veja mais!
Peixe: 10 receitas incríveis do TudoGostoso
Estes são os cinco peixes mais saudáveis ​​segundo a ciência: e são muito melhores que qualquer tipo de carne

Temas relacionados