• Entrar
  • Cadastrar
O que acontece no seu cérebro quando você come açúcar? Nutri revela A VERDADE

Nosso cérebro é afetado pelo consumo de açúcar: quando em excesso, ele pode trazer prejuízos a saúde e nutri revela como!

Como o cérebro é afetado pelo consumo de açúcar? Nutri explica passo a passo e faz alerta! (foto: Shutterstock)

Você comeu açúcar hoje? Seja proveniente de fontes naturais ou industrializadas, esse componente está presente em boa parte dos alimentos que fazem parte de nossa dieta cotidiana: além dos doces e sobremesas, ele também é encontrado em molhos, pães, laticínios e bebidas industrializadas.

Por ser tão presente na alimentação, surge a curiosidade sobre quais são os efeitos desse ingrediente no nosso cérebro. A nutricionista esportiva Luciana Amaro contou, a seguir, mais detalhes sobre o efeito do açúcar no cérebro humano.

Onde você encontra açúcar nos alimentos?

Em rótulos, ele pode aparecer com diferentes “nomes”: além de açúcar, é possível observar que diferentes industrializados trazem na tabela de ingredientes elementos como açúcar invertido, açúcar turbinado, dextrina, dextrose, frutose, glucose, glicose, maltose, maltodextrina, oligossacarídeos, sacarose, xarope glucose-frutose, xarope de milho… Tudo isso, no organismo, vira açúcar.

“Ele também adicionado no molho de tomate, no iogurte, nas frutas secas, nas águas aromatizadas, nas barras de cereais e até mesmo na granola, que muita gente acredita ser uma opção saudável”, elencou a nutricionista.

Segundo a especialista, o açúcar contido nesses alimentos ativa os receptores do sabor doce das papilas gustativas e esses receptores enviam um sinal tronco encefálico para o córtex cerebral.

“Sabe aquela sensação calorosa que você tem quando coloca um pedaço de bolo de chocolate? Essa sensação é justamente o sinal do seu sistema de recompensa dizendo ‘sim, coma mais’. E esse sistema não é ativado só pelos alimentos doces, ele é ativado também por socialização, por sexo, por drogas, por compras…”, afirmou.

Os problemas começam, entretanto, diante do consumo excessivo de açúcar. “A super ativação de sistema dá início a uma série de eventos negativos como a perda de controle em uma maior tolerância ao açúcar”, pontuou.

A principal moeda no nosso sistema de recompensa é a dopamina. “Se você raramente come açúcar ou como uma quantidade pequena, o efeito é semelhante ao de uma refeição balanceada. Mas se você tem o hábito de comer esse tipo de alimento com frequência em grandes quantidades, a ativação de dopamina não se estabiliza. Ou seja: comer muito açúcar vai fazer com que você queira comer cada vez mais”, destacou.

Veja mais:

- Existe açúcar saudável? Descubra se a simples troca do refinado é garantia de mais saúde;

- 4 dicas infalíveis de especialista em emagrecimento para evitar a compulsão por doces em 2024.

Temas relacionados