• Entrar
  • Cadastrar
A maioria faz errado: saiba qual é temperatura correta de servir cada vinho

Ama vinho? Então descubra qual é a temperatura certa de consumir os principais tipos dessa bebida.

A temperatura certa do vinho é primordial para a apreciação correta da bebida (Foto: Shutterstock)

O vinho, além de um ingrediente versátil para diferentes pratos, é a bebida que acompanha com perfeição diferentes menus. No entanto, com as altas temperaturas em diferentes cidades do Brasil, pode surgir a dúvida: qual é a temperatura ideal para servir o vinho?

Guardar um bom vinho na temperatura certa é a chave para desbloquear todo o seu potencial de sabor e aroma. Um Merlot quando submetido a um calor intenso, por exemplo, pode se tornar indesejável ao primeiro gole. Por outro lado, um Chardonnay que passa muito tempo no frio pode se tornar tão tímido quanto um introvertido em uma festa animada.

Vinhos brancos e rosés são bebidos em temperaturas mais baixas

De modo geral, vinhos brancos e espumantes são ideais para serem servidos mais gelados para não perderem suas características olfativas e gustativas. As informações são do especialista em vinho Marcelo Copello. Os que precisam de temperaturas mais baixas, entre 6º a 8ºC são os espumantes e vinhos brancos doces em geral, como moscatéis, tokaju e espumantes brut.

Já os espumantes rosés e alguns rótulos brancos meio-doces e mais leves, como do tipo muscadet, sauvignon blanc em geral e os italianos frascati, precisam ser servidos entre 8º e 10ºC. Logo em seguida, entre 10º a 12ºC, estão os vinhos rosados e brancos de médio corpo, como os bordeauxs brancos, soave e chardonnay.

Quando o vinho é branco, mas mais encorporado, como os borgonhas brancos, 1er cru e grand cru, a temperatura ideal para servi-lo é entre 12º e 14ºC.

Vinhos tintos: entenda a graduação entre eles para servir na temperatura certa

Assim como os vinhos brancos e rosés, os tintos têm diferentes graduações entre eles e são elas que indicam qual é a temperatura ideal de cada um deles. Os de corpo médio, como os italianos chianti e barbera, são idealmente servidos entre 14° a 16ºC.

Entre 16° a 18ºC devem ficar aqueles rótulos tintos de médio a bom corpo e também versões de vinho tinto menos taninosos, mais alcóolicos e com certa maciez, como vinho do Porto, primitivo e borgonha tinto. Na gradação menos fria, entre 18º e 20ºC, mantenha vinhos tintos mais secos e com menos álcool, como barolo, gran reserva e bordeaux tinto grand cru.

Descubra dicas para alcançar a temperatura ideal sem adega

Investir em uma adega ou mesmo em um termômetro de vinhos é uma opção interessante para quem quer aprofundar sua paixão pela bebida. No entanto, caso essa ainda não seja uma possibilidade, vale anotar: em média, na porta da geladeira, a temperatura gira em torno de 10º a 12ºC.

Ao fundo da geladeira, é indicado colocar os rótulos que pedem temperaturas mais baixas: a média nessa parte interna costuma ficar entre 3º a 5ºC. Para alcançar as temperaturas mais altas do que 12ºC, recomenda-se deixar na porta da geladeira por cerca de, no máximo, duas horas. Preparado para apreciar sua próxima garrafa de vinho na temperatura ideal?

Veja mais:

- Guia dos vinhos: dicas para decifrar o rótulo como um especialista e não cair em furada ao comprar a bebida;

- Existe garrafa de vinho com um litro? Descubra motivo e qual tipo de vinho pode armazenar na posição vertical

Temas relacionados