• Entrar
  • Cadastrar
Crianças podem comer queijo de leite cru? TudoGostoso responde

Autoridades públicas argumentam que o consumo de queijos feitos com leite cru pode oferecer risco de contaminação e desaconselham o alimento para crianças. 

Entenda a relação do queijo e leite cru e saúde das crianças. (créditos: Shutterstock)

O leite cru é um tipo de leite que não passou pelo processo de pasteurização. Por essa razão, ele é considerado uma versão mais pura e nutritiva, pois mantém boa parte das vitaminas, proteínas e probióticos do leite recém ordenhado. No entanto, uma polêmica sobre os perigos do consumo de queijo feito com leite cru ganhou destaque nos últimos dias.

Segundo Autoridades públicas, o alimento oferece um grande risco de contaminação para as crianças, já que sua principal matéria-prima não passa por uma rigorosa esterilização. Por outro lado, alguns especialistas argumentam que o queijo feito com leite cru não é perigoso e pode até ser benéfico aos pequenos.

O TudoGostoso foi procurar saber mais sobre esse assunto para esclarecer de uma vez por todas: o consumo de queijo de leite cru é seguro?

Queijo de leite cru para as crianças: por que o consumo do alimento é defendido por uns e desaconselhado por outros?

O queijo de leite cru é um alimento produzido a partir do leite não pasteurizado. Eles são produzidos de maneira artesanal e são ricos em vitaminas e probióticos, bactérias que auxiliam na saúde do sistema imunológico e do trato gastrointestinal. Por esse motivo, ele é uma opção mais nutritiva comparado aos queijos industrializados disponíveis nos supermercados.

Apesar de ser um alimento nutritivo, algumas autoridades desaconselham o consumo de queijo de leite cru para crianças. O principal motivo é justamente pelo fato dele ser feito com leite não pasteurizado. A pasteurização consiste em um tratamento térmico que tem como objetivo eliminar bactérias patogênicas e aumentar o prazo de validade dos produtos lácteos. Para isso, o leite é aquecido a 75ºC por 15 minutos e depois resfriado a uma temperatura de 2°C.

Como o leite cru não passa pelo processo de esterilização, há quem defenda que o consumo de laticínios feitos com o ingrediente representa riscos para a saúde. O maior perigo seria contaminação por bactérias como Campylobacter, E. coli e Salmonella, microrganismos que podem provocar doenças gastrointestinais. Como o organismo das crianças não possuem um sistema imunológico tão desenvolvido, elas estariam mais suscetíveis a desenvolver sintomas graves.

Já os profissionais de saúde e especialistas em segurança alimentar afirmam que produtos de leite cru feitos de forma segura não oferecem riscos às crianças. Na verdade, o alimento pode ser potencialmente benéfico para a flora intestinal infantil, pois os seus probióticos fortalecem a microbiota e trazem mais proteção ao organismo. Vale lembrar que a flora intestinal desempenha um papel muito importante no desenvolvimento e na regulação do sistema imunológico, contribuindo assim para a prevenção de infecções e outras doenças.

Queijo de leite cru tem um maior valor nutricional do que o feito com leite pasteurizado

O processo de pasteurização mata microrganismos patogênicos, mas também destrói nutrientes importantes do leite, como algumas vitaminas, minerais, proteínas e probióticos. Por isso, ele é menos nutritivo que o leite cru que sai direto da vaca. Inclusive, o leite de ordenha tem um teor maior de ferro, cálcio, aminoácidos, probióticos, ácidos graxos, vitamina B12, B6 entre outras substâncias benéficas.

Os queijos com leite cru dele também são conhecidos por terem um sabor mais autêntico e complexo. A pasteurização afeta a composição química do leite, incluindo algumas enzimas e compostos responsáveis por dar gosto e textura ao alimento e seus derivados. As indústrias têm o costume de adicionar fermentos, conservantes e outros aditivos para prolongar sua vida útil do produto, o que interfere diretamente no seu sabor.

Como garantir a segurança do queijo de leite cru

Os queijos artesanais de leite cru são produzidos com leite de ordenha feita no mesmo dia. Portanto, na maioria dos casos, seu consumo é seguro. Claro que a qualidade do alimento também depende das condições do lugar onde ele é feito. Portanto, certifique-se de comprar o queijo com produtores confiáveis e que sigam as regras sanitárias impostas pela Anvisa.

Para saber se o queijo artesanal é confiável, procure o Selo Queijo Artesanal no rótulo do alimento. Ele é concedido pelos órgãos de agricultura e pecuária federais, estaduais e municipais para comprovar a qualidade e segurança dos produtos. O selo também garantem que aquele queijo foi elaborado por métodos tradicionais.

Veja também:

"À beira da extinção": uma triste notícia aos fãs de queijo Brie e Camembert
Conheça o queijo canastra: eleito melhor queijo do mundo é brasileiro e tem sabor único

Temas relacionados