• Entrar
  • Cadastrar
Comida di Buteco no Centro do RJ: experimentamos carpaccio de porco, ovos de ouro e massa de wantan recheada. Vale a pena?

Conhecemos o Armazém São Thiago, Ladeira 7 Bar e Bar Sambódromo em provamos os petiscos da competição. Veja!

Massa wantan recheada do Armazém São Thiago. (Foto: Marianna Ferreira/TudoGostoso)

TudoGostoso mergulhou de cabeça no Comida di Buteco do Rio de Janeiro neste ano. Depois de desbravar os petiscos deliciosos em Niterói e na Baixada Fluminense, foi a vez de explorar os sabores marcantes do Centro. Dessa vez, Santa Teresa, Morro da Conceição e Cidade Nova fizeram parte do nosso roteiro. Experimentamos diversas delícias e descobrimos um pouco mais sobre a inspiração para criação de cada uma delas.

Ficou curioso? Vem que a gente te conta tudo o que rolou!

Armazém São Thiago

O início do nosso roteiro gastronômico foi em um dos bairros mais tradicionais da cidade: Santa Teresa. Fomos conhecer o Armazém São Thiago, local com mais de 100 anos de história! Nascendo como um armazém de secos e molhados, só virou oficialmente bar em 2003. O espaço, que traz a história familiar dos seus donos, mantém suas características originais até hoje. Um charme!

Ricardo, neto do fundador do Armazém, contou que o nome São Thiago é uma homenagem à cidade de Santiago de Compostela, na Espanha, de onde era seu avô. Mas se você é da região, provavelmente já conhece o local como o Bar do Gomez.

Para o Comida di Buteco, criaram a Cenourinha Carioca, um pastel em formato de cenoura, feito de massa de wantan recheada com carne bovina, camarão e carne de porco. Experimentamos e amamos! A apresentação também é bem bonita. Eles criaram um prato exclusivo para servir o petisco de um jeito prático de comer e de identificar os sabores.

As trouxinhas de massa wantan fazem sucesso por lá: um dos carros-chefe é a Trouxinha de Minas, recheada de carne seca, provolone e geleia de laranja. Aproveitamos, ainda, para experimentar um drink especial chamado Zumzum, feito com Cachaça 51, mel, refrigerante de guaraná e um toque de limão. Amamos!

Ovos dourados do Ladeira 7 Bar. (Foto: Marianna Ferreira/TudoGostoso)

Ladeira 7 Bar

Hora da segunda parada, dessa vez diretamente do Morro da Conceição, no Ladeira 7 Bar. Por lá, encontramos o Felipe, dono do estabelecimento, que fez uma aposta audaciosa ainda durante a pandemia: abrir um bar enquanto vários outros da região estavam fechando. Ele apostou na Zona Portuária do Rio, ao ver uma oportunidade de atrair a galera que ia voltar a circular no Centro com o retorno gradativo do trabalho presencial. E deu supercerto, ufa!

Para sua segunda passagem pelo Comida di Buteco, ele apostou na Galinha dos Ovos de Ouro, uma releitura do ovo colorido de bar que promete uma verdadeira festa na fazenda. Vem com ovos cor de ouro preparados artesanalmente em cama de palha, minibifes de mignon com queijo parmesão e ancho com finas tiras selecionadas de bacon. Acompanha molho de queijo parmesão flambado.

A ideia nasceu a partir da mistura entre arte e boteco - duas paixões do Felipe. Os ovos dourados são realmente lindíssimos e deliciosos. Tão chique que vem até com luz de led para decorar. Um verdadeiro charme!

Quando for visitar, aproveite para experimentar a Coxinha da Ladeira, petisco que concorreu no Comida di Buteco do ano passado e continua no cardápio, graças ao seu sucesso.

Carpaccio de porco do Bar Sambódromo. (Foto: Marianna Ferreira/TudoGostoso)

Bar Sambódromo

Chegamos ao nosso terceiro destino com muita expectativa, afinal, o petisco do Bar Sambódromo tem dado o que falar nas redes sociais! Localizado na Cidade Nova, o negócio familiar já conta com 25 anos de história. Tudo começou com o senhor Norberto, que veio do Ceará quando tinha 18 anos e trabalhou como garçom até ter seu primeiro bar.

Hoje, o Bar Sambódromo também é administrado pelo seu filho, Anderson, que nos contou que gosta muito da culinária asiática e quis fugir do óbvio para essa edição do Comida di Buteco. “Botequim pode fazer o que quiser”, opina.

Para marcar presença em sua terceira participação no concurso, o petisco escolhido foi o Porco ao Mar, um carpaccio de barriga de porco com molho tarê, feito com caldo de polvo, finalizado com pimenta japonesa togarashi, ovas de tobiko, katsuobushi, gergelim, cebolinha e raspas de limão. Uau!

Para isso, ele decidiu pegar um ingrediente simples, como a barriga de porco, e transformá-lo em um petisco surpreendente e cheio de sabor. Afirmamos: além de lindo é uma delícia e se destaca pela mistura da carne suína com os elementos orientais, como ovas. Dica: tente chegar cedo ao bar para evitar filas!

Veja mais:

Comida di Buteco 2024: experimentamos os petiscos em primeira mão; veja o que achamos!

Temas relacionados