• Entrar
  • Cadastrar
Comida di Buteco em Niterói: conheça os bares que o TudoGostoso visitou!

Experimentados os petiscos do Armazém do Caranguejo, Sal e Baunilha, Palitus e Alhos e Bugalhos.

Comida di Buteco completa 24 anos no Rio de Janeiro. (Foto: Jéssica Antunes/TudoGostoso)

Neste ano, o Comida di Buteco do Rio de Janeiro vai ter três rotas premiadas. Por isso, TudoGostoso foi conferir de perto alguns dos estabelecimentos participantes de cada uma delas. Nosso roteiro começou em Niterói, onde visitamos quatro bares da região e experimentamos os petiscos do concurso. Teve siri, camarão, empanadas argentinas e até jiló!

Também aproveitamos para descobrir os bastidores por trás dessas deliciosas produções. Afinal, uma mesa de bar pode guardar inúmeras histórias. Passamos pelo Centro, Santa Rosa, Jurujuba e Fonseca em busca dos sabores mais marcantes da região. Quer saber o que rolou? Confira nas próximas linhas!

Feijão com camarão do Armazém do Caranguejo. (Foto: Jéssica Antunes/TudoGostoso)

Armazém do Caranguejo

Começamos a rota pelo Centro de Niterói e fomos conferir o petisco do Armazém do Caranguejo, comandado pelas irmãs Andrea e Lene. O bar nasceu há 9 anos, na Jurujuba, dividindo espaço com o mercadinho da família, mas fez tanto sucesso que ganhou seu próprio imóvel na Rua Visconde de Itaboraí.

Com espírito de bar raiz, o local tem atraído gente de todos os cantos, especialmente aos fins de semana. O chamariz é o Feliz Bom Dia da Nanda, feijão branco com camarão - um dos pratos favoritos da família - acompanhado de torradinhas com pasta de siri.

Se você ama camarão, com certeza vai se deliciar com essa combinação de dar água na boca. A pastinha de siri é um show à parte. Gostamos tanto que deixamos a recomendação de venderem dela pra levar para casa e a Lene prometeu pensar com carinho na ideia. Eba! O caranguejo é outra estrela no restaurante e fez muito sucesso no Comida di Buteco do ano passado, por isso, vale a pena experimentar.

Empanadas recheadas do Sal e Baunilha. (Foto: Jéssica Antunes/TudoGostoso)

Sal e Baunilha

Hora da segunda parada e dessa vez no Sal e Baunilha, em Santa Rosa. O estabelecimento começou durante a pandemia como uma boutique de carne que vendia os cortes apenas para viagem. Mas pela insistência dos clientes, começou a comercializar os pratos prontos também. O assinatura do local é o sabor defumado, por isso, todos os preparos passam pela grelha em algum momento.

Para sua estreia no Comida di Buteco, trouxeram as Empanadas das Américas, trio de salgados argentinos com recheios de fazer babar: queijo com cebola, da Argentina, cupim defumado, representando o Brasil, e o pulled pork com cheddar e jalapeño, dos EUA. Para acompanhar, ainda vem com dois molhos que fazem toda a diferença: chimichurri com tomates e pimentões assados e o barbecue da casa que é realmente incrível!

O Zé, um dos donos do local, contou que a ideia era criar algo bem informal, que desse para comer com a mão e dividir com a galera, sem deixar o churrasco de fora. Nosso veredito? Petisco delicioso e bem diferente dos que costumamos ver por aí. Tudo com muita qualidade e sabor. Aprovamos os três, mas o de pulled pork - uma das especialidades da casa - ganhou nosso coração, junto com o casamento perfeito do barbecue. Vale muito a pena experimentar!

Cestinha de frutos do mar do Palitus. (Foto: Jéssica Antunes/TudoGostoso)

Palitus Bar

Nossa terceira visita do dia foi no Palitus e, de cara, fomos surpreendidos por uma vista lindíssima do mar de Jurujuba bem na hora do pôr-do-sol. Por lá, o Érique, dono do bar, nos contou que o Palitus nasceu por causa do Comida di Buteco.

Ele começou seu negócio para complementar renda, com um guarda-sol, uma chapa de hambúrguer e um isopor na frente da sua casa. Tempos depois, começou a vender frango assado e quando recebeu o convite para o Comida di Buteco, fez uma grande aposta para terminar a obra e inaugurar o bar a tempo da competição. Fez empréstimo, acordo no trabalho antigo e até uma causa na justiça ajudou a cobrir os gastos. Ele conta que teve muito medo porque apostou tudo o que tinha. Então era tudo ou nada.

A grande surpresa aconteceu ainda no primeiro dia do evento "sexta-feira, 7 de abril de 2022", ele lembra de cór. Depois de ter aparecido no telejornal por causa do evento, Érique foi surpreendido com uma grande fila de clientes na porta do seu bar antes mesmo do horário de abertura. Daquele dia em diante foi só sucesso.

Para esse ano, o petisco escolhido foi a Cestinha de Frutos do Mar: são quatro cestinhas comestíveis feitas com massa filo e recheadas com um mix de frutos do mar. Apenas uma palavra é capaz de descrever esse prato: incrível! A cestinha é bem crocante e o recheio estava perfeitamente temperado. Uma explosão de sabores. Tudo isso com um camarão bem grande por cima. Custo-benefício excelente! A apresentação é um mimo à parte. Os pratos foram feitos artesanalmente por Érique e sua equipe, que passaram várias madrugadas colando conchinha por conchinha para imitar o fundo do mar.

Jilós recheados do Alhos e Bugalhos. (Foto: Jéssica Antunes/TudoGostoso)

Alhos e bugalhos

Nossa última parada do dia foi no Alhos e Bugalhos, no Fonseca. Inaugurado há pouco mais de um ano, o bar nasceu a partir do desencantamento de um grupo de amigos com suas antigas profissões. A Paula largou o Direito para se aventurar no mundo da gastronomia e ganhou o apoio do seu marido, Bernardo, e, posteriormente, de seu amigo Daniel. Juntos, faziam eventos gastronômicos itinerantes pela cidade, quando tiveram a oportunidade de ter seu primeiro ponto fixo - bem no momento em que tinham assumido um contrato de aluguel de um espaço de apoio ao trailer.

Uma grande multa rescisória, muita vontade de fazer dar certo e a mão na massa de todos os amigos foram os ingredientes secretos para o nascimento do Alhos e Bugalhos, que pretendia apostar no pão de alho, mas logo se tornou um boteco com comida raiz de muita qualidade e cerveja geladíssima.

Além de ser um ambiente muito acolhedor, o estabelecimento conta com os quitutes de primeira idealizados pela mente afiada de Paula. Para sua estreia no Comida di Buteco, abraçaram a causa do jiló, o polêmico petisco de bar. Aqui, preciso confessar que não gosto de jiló e não fui com muitas expectativas… mas algo surpreendente aconteceu: fui convertida em "jilóver"! Essa é a brincadeira que o próprio bar faz com quem vira fã do vegetal após experimentar o petisco.

O Jilomenal é uma porção de jilós branqueados e empanados, recheados com costela desfiada e cream cheese, cobertos com mussarela gratinada. Para acompanhar, uma geléia de pimenta artesanal divina. Quando mordi, mal acreditei que se tratava de jiló! Zero amargor, mas uma explosão incrível de sabores. Tão bom que comi duas vezes. Apenas provem!

Veja mais:

Comida di Buteco 2024: experimentamos os petiscos em primeira mão; veja o que achamos!

"Comida di Buteco" em casa: 19 receitas de bar para curtir com amigos gastando pouco

Temas relacionados