• Entrar
  • Cadastrar
Beber deixa as pessoas mais bonitas? Entenda como a ciência explica fenômeno alcoólico

Você se sente mais atraente quando bebe um drink? Um estudo recente aponta o álcool presente nas bebidas e drinks como um fator responsável por aproximar pessoas atraentes. Mas atenção! Não significa que a bebida faça com que os outros pareçam mais bonitos.

Se você é dessas pessoas que veste a "coragem líquida" na balada e se aproxima de pessoas atraentes, pode ser que o álcool tenha dado um empurrãozinho. E isso não deve ser motivo para você descuidar da saúde e beber mais para se encorajar. As novas pesquisas indicam que o consumo de álcool aumenta essa probabilidade de causar a aproximação de pessoas que você já considera atraentes.

O relatório, publicado pelo "Journal of Studies on Alcohol and Drugs", ressalta que não significa que outras pessoas pareçam mais atraentes e põe por terra a sabedoria convencional de que os efeitos da intoxicação por álcool faz com que os outros pareçam mais bonitos. Confira mais detalhes dessa pesquisa e lembre-se de beber um drink cura ressaca se passar do ponto!

Pesquisa da atração foi realizada com 18 pares de amigos

O estudo, no entanto, admite que esse fenômeno não foi estudado sistematicamente. Anteriormente, os participantes envolvidos nas pesquisas classificavam a atração dos outros quando estavam sóbrios e quando estavam intoxicados com base em fotos. E o resultado, dessa vez, inclui um elemento mais realista: a possibilidade de conhecer as pessoas que estão sendo avaliadas.

A pesquisadora Molly A. Bowdring e seu orientador de dissertação, Michael Sayette, levaram 18 pares de amigos do sexo masculino, por volta dos 20 anos, ao laboratório para avaliar a atratividade de pessoas que eles viam em fotos e vídeos.

Os participantes foram informados de que poderiam ter a oportunidade de interagir com uma dessas pessoas em um experimento futuro. Após fornecer as classificações de atratividade, eles foram solicitados a selecionar aqueles com quem mais gostariam de interagir.

Não foram encontradas evidências dos 'óculos de cerveja'

Em seguida, dois pares de homens foram ao laboratório em duas ocasiões: em uma, ambos receberam álcool para beber (até uma concentração de 0,08% de álcool no sangue, o limite legal para dirigir nos Estados Unidos). Na outra ocasião, ambos receberam uma bebida não alcoólica.

Os pares de amigos foram levado ao laboratório para imitar as interações sociais que normalmente ocorreriam em uma situação real de consumo de álcool. Os estudiosos não encontraram evidências de "óculos de cerveja".

Isso significa que estando ou não embriagados, a bebida não teve efeito sobre a boa aparência que eles achavam dos outros. Porém, a bebida afetou a probabilidade de os homens quererem interagir com pessoas que consideravam atraentes.

Quando bebiam, eles tinham 1,71 vez mais probabilidade de selecionar com uma das quatro candidatas mais atraentes para um possível encontro futuro, em comparação quando estavam sóbrios. Os resultados, segundo os autores, podem ter implicações para terapeutas e pacientes.

"As pessoas que consomem álcool podem se beneficiar ao reconhecer que as motivações e intenções sociais valorizadas mudam quando bebem, de forma que podem ser atraentes em curto prazo."

Veja mais:

Descubra 8 lugares para tomar a melhor cachaça do Brasil.
Vinho estraga? Saiba como perceber se a bebida está com algum problema.

Temas relacionados