• Entrar
  • Cadastrar
Benefícios do azeite em diabéticos: o que acontece com a sua glicose se ingerir a gordura diariamente, segundo a ciência

Presente na casa de muitas pessoas, o azeite de oliva agrega sabor aos pratos e pode garantir muitos benefícios, principalmente para diabéticos. 

Estudo mostra que compostos do azeite protegem as células produtoras de insulina. (créditos: Shutterstock)

O azeite de oliva é um ingrediente coringa na cozinha que pode ser utilizado de diversas maneiras. Além de temperar saladas e realçar o sabor dos alimentos, ele também é uma ótima opção para o preparo de molhos, refogados, assados e até mesmo frituras. Por ser um óleo vegetal, ele é bem mais saudável que outros tipos de gordura e oferece uma série de benefícios, principalmente para quem tem diabetes.

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Brown, nos Estados Unidos, os nutrientes do azeite de oliva extravirgem ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue. Assim, o ingrediente pode ser considerado um grande aliado no tratamento da diabetes. Por isso, se você é pré-diabético ou diabético, vale a pena incluí-lo no seu cardápio do dia a dia.

Diabetes: o que é e quais suas causas?

A diabetes é uma doença crônica caracterizada pela dificuldade do corpo de controlar o nível de glicose no sangue. Ela ocorre devido ao mau funcionamento da insulina, responsável por metabolizar o açúcar ingerido através dos alimentos. Dentre os principais sintomas do problemas estão a constante sensação de boca seca, sede exagerada, vontade de urinar frequente e cansaço.

A diabetes se desenvolve a partir de uma disfunção no pâncreas que é o órgão responsável pela produção de insulina. Entre as principais causas do problema estão predisposição genética, má alimentação, sobrepeso e estilo de vida sedentário. Certas condições hormonais, como a síndrome dos ovários policísticos (SOP), também podem aumentar o risco de diabetes em algumas pessoas.

Como o azeite pode ser benéfico para quem tem diabetes?

O azeite é rico em ácido oleico e polifenóis. De acordo com o estudo, esses compostos são altamente benéficos para quem tem diabetes porque protegem as células do corpo, inclusive as produtoras de insulina. Além disso, o ingrediente também reduz a resistência insulínica do organismo, o que pode ajudar na metabolização da glicose.

Outro componente do azeite que faz bem aos diabéticos é a oleuropeína, um antioxidante que reduz os níveis de glicose no sangue após as refeições. O aumento do açúcar depois que comemos é uma condição natural que acontece com todas as pessoas. Porém, a diabetes dificulta o controle da glicose após algumas horas.

Como incluir o azeite na alimentação

O azeite oferece mais sabor aos pratos e pode ser incluso desde o momento do preparo até a finalização. Ele pode ser utilizado em saladas para temperar verduras e legumes e no preparo de diversos tipos de molhos. O azeite também serve para fritar, refogar e assar alimentos, sendo uma opção bem mais saudável que o tradicional óleo de cozinha.

Na hora de escolher o ingrediente no supermercado, dê preferência ao azeite de oliva extravirgem. Esse tipo é o mais puro de todos e mantém a maior quantidade de nutrientes e antioxidantes.

Veja também:

Quem quer emagrecer pode usar azeite na salada? Descubra benefícios e quando o hábito atrapalha a dieta
Descubra se quem tem diabetes deve incluir a cebolinha na dieta

Temas relacionados