• Entrar
  • Cadastrar
5 erros comuns que quase todo mundo comete ao cozinhar salmão

Descubra onde você está errando no preparo do salmão e aprenda a fazer esse peixe delicioso sem se frustrar com o resultado!

Nunca mais cometa esses erros e saboreie ao máximo o seu salmão feito em casa (Foto: Shutterstock)

O salmão já é conhecido por todos os seus benefícios para o cérebro e para a saúde geral por vários motivos. Ainda que não seja tão popular nos pratos dos brasileiros, esse peixe tem conquistado muitos paladares para além da culinária japonesa.

Saudável, prático de preparar e muito saboroso, o salmão costuma ser uma opção valiosa para quem deseja comer bem e sem sair da dieta. Mas para as pessoas que estão começando a cozinhar o salmão em casa, alguns pequenos erros costumam se repetir entre os iniciantes.

Para evitar desperdícios e frustrações, descubra como evitar os cinco erros comuns entre as pessoas que estão aprendendo a fazer esse peixe.

O que fazer com as espinhas do salmão?

Se você é um fã de salmão, já deve ter percebido que a maioria dos filés desse peixe tem espinhas. E é muito provável que ao comprar o salmão em uma peixaria, o vendedor irá remover as espinhas para você.

Mesmo que o peixeiro não remova as espinhas, é muito possível que você dê um jeito de fazer isso em casa. No entanto, as espinhas presentes no salmão realmente desagradáveis de engolir. Portanto, retire antes de começar a preparar a sua receita.

Aprenda a cozinhar o salmão do lado certo

Comer a pele de salmão encharcada não é muito agradável. E isso normalmente acontece quando o peixe é assado ou cozido de forma errada. Não custa lembrar que a pele do salmão cozida adequadamente é muito saborosa e também protege a carne do peixe, mantendo-a úmida.

Para obter o sabor delicioso da pele, cozinhe o salmão com o lado da pele para baixo no fogão em fogo médio a médio-alto. Observe se o peixe está seco e em temperatura ambiente antes de colocá-lo na frigideira, esse processo vai ajudar que a pele fique mais crocante.

Você está usando a frigideira errada

Se você deseja um salmão com uma pele bem cozida, a escolha da frigideira é crucial. A pele do peixe costuma grudar na frigideria quando ela já está mais velha. Desta forma, é melhor optar por uma antiaderente.

Os cozinheiros mais experientes costumam usar o aço inoxidável, mas o antiaderente te dá a garantia de que metada da pele não ficará grudada na frigideira após o cozimento.

Não cozinhe demais

Muita gente peca ao cozinhar o salmão demais. O resultado não é agradável. Isso costuma ser o resultado de o peixe ter sido deixado no forno ou no fogão por tempo demais. Mas há um método simples de garantir que o salmão fique sempre perfeito.

  • Comece cozinhando o peixe com a pele voltada para baixo no fogão, em fogo médio a médio-alto;
  • Mantenha o peixe no fogo até que a pele fique crocante, por volta de cinco a sete minutos;
  • Depois disso, abaixe o fogo e, com muito cuidado, vire o peixe para que ele termine de cozinhar por apenas alguns segundos do outro lado.


Ao cozinhar o salmão na maior parte do tempo com o lado da pele para baixo, o filé permanecerá úmido e macio, pois a maior parte do calor direto está concentrada no lado mais isolado do peixe, que inclui a pele e uma camada de gordura protegida.

Faz mal reaquecer as sobras de salmão?

Sobrou salmão do dia anterior? Antes de esquentá-lo no micro-ondas, repense se vai valer a pena cometer essa falha com um prato tão especial. O salmão, como a maioria dos peixes, não reaquece bem.

Mas ele funciona muito bem em saladas e sanduíches ou mesmo direto do recipiente quando atinge a temperatura ambiente. Faça o teste antes de reaquecer!

Veja mais!

Nem salmão, nem abacate: esse alimento tem muito mais ômega 3 e ainda é mais barato. Descubra benefícios!

ômega 3 na dieta vegana: descubra os alimentos alternativos e turbine o cardápio

Temas relacionados