• Entrar
  • Cadastrar
Você sabe do que é feito o presunto? Confira as novas regras para a produção do alimento que mudaram após mais de 20 anos!

Confira as novas regras para a produção de presunto cozido, cozido superior, cozido tenro e presunto de ave no Brasil

Confira o que muda nas novas regras de produção de presunto no Brasil (Crédito: Shutterstock)

O presunto é um alimento queridinho entre os brasileiros que adoram fazer sanduíches ou incrementar tábuas de frios e petiscos usando o ingrediente. Justamente por conta dessa popularidade, é importante ficar de olho na procedência e cobrar um padrão de qualidade dos fabricantes.

Após 20 anos, os produtores vão precisar atender às novas normas de qualidade e identidade para o presunto definidas pelo Ministério da Agricultura. A Pasta detalhou quais ingredientes podem ser usados em cada tipo: presunto cozido, presunto cozido superior, presunto cozido tenro e presunto de ave.

As regras entram em vigor nesta terça-feira, 2 de maio, mas as empresas têm um prazo de até um ano para atender às mudanças. O governo defende que a atualização vai ajudar a garantir segurança e padronizar entendimentos sobre o produto.

Entenda a composição de cada tipo de presunto

O presunto cozido, presunto cozido superior e o presunto cozido tenro são obtidos de cortes íntegros de pernil suíno, curado, cozido, defumado ou não, desossado ou não, com adição de ingredientes. Eles são diferenciados conforme alguns processos de produção.

Presunto cozido: Pode ser feito com a adição de no máximo 10% de carne moída.

Presunto cozido superior: pode ser utilizado o pernil suíno com pele e não é permitida a adição de carne moída.

Presunto cozido tenro: é obrigatoriamente defumado e pode ter a adição de no máximo 5% de carne moída.

Já o presunto cozido de aves presunto cozido de aves deve ser obtido exclusivamente de carnes do membro posterior de aves desossadas, moídas ou não, curado, cozido, defumado ou não, com adição de ingredientes. A denominação ma embalagem será presunto cozido, seguido da descrição da espécie de origem da matéria-prima.

Ingredientes permitidos na produção de presunto

A portaria do Ministérios da Agricultura também define todos os ingredientes que devem ser utilizados na produção do presunto cozido e descritos no rótulo. Os obrigatórios são: cortes íntegros de pernil de suíno sem pele, nitritos e nitratos e suas variações, isolados ou combinados e sal/cloreto de sódio.

Em relação aos aditivos permitidos, a lista inclui: água; condimentos e especiarias; maltodextrina; mono e dissacarídeos; proteínas de origem animal; proteínas de origem vegetal e sais hipossódicos. As autoridades também permitem o uso da enzima transglutaminase para melhorar a textura do produto.

O mínimo de proteína presente no presunto cozido passou de 14% para 16% e a relação umidade/proteína saiu do máximo de 5,35 para 4,8. Para o presunto cozido superior e o presunto cozido tenro esses parâmetros não foram alterados.

Já os parâmetros físico-químicos para o presunto cozido de aves foram definidos como proteína mínima 14%, carboidratos máximo de 2% e relação umidade/proteína máximo 5,2.

Veja mais
Nova regra para comercializar carne moída envolve ingrediente obrigatório e limite de peso. Confira os detalhes!
É bacon ou não é? Confira a nova regra do rótulo e entenda se você está comprando o alimento certo

Temas relacionados