• Entrar
  • Cadastrar
Descubra se o azeite é falsificado com esse truque caseiro!

O azeite extravirgem é um dos produtos alimentícios mais falsificados do mundo. Saiba como identificar se o azeite que você tem em casa é verdadeiro e puro. 

O Brasil é um dos países que mais vende azeite falsificado. (créditos: Shutterstock) 

O azeite de oliva é um ingrediente que possui diversas funções na culinária. Porém, na hora da compra, é importante ficar atento para não escolher um produto falsificado. Por incrível que pareça, o azeite de oliva é um dos alimentos mais fraudados no Brasil e no mundo. O esquema acontece quando se mistura diferentes óleos vegetais e, depois, vendê-lo como extravirgem, considerado o mais puro e, consequentemente, o mais caro. O consumidor, então, paga o preço do azeite nobre, mas na realidade, está levando para casa uma versão adulterada. Entretanto, existe uma forma de não cair nesse golpe.

Confira com o TudoGostoso um truque simples para descobrir se o seu azeite extravirgem é falsificado e dicas práticas para não ser enganado antes mesmo da compra.

Como saber se o azeite é falso?

O azeite de oliva extravirgem adulterado é aquele em que o sumo da azeitona é diluído em outros óleos, como o de soja. A forma mais simples de saber se o produto que você comprou é falso é por meio do aroma. O extravirgem é produzido com azeitonas frescas, logo, ele tem um cheiro semelhante ao fruto. Se você notar um aroma parecido com óleo de cozinha, há grandes chances do seu azeite ser fraudulento.

Outra maneira de descobrir a veracidade do azeite de oliva é colocar congelar um pouco como em uma forma de gelo. Se ele ficar consistente e com cor de manteiga, é um azeite extravirgem. Agora, se ele não congelar e ficar pastoso e embranquecido, certamente é falso. Isso porque o azeite adulterado costuma ter óleo de soja na sua mistura, o que impede que ele congele.

Dicas para não cair no golpe da falsificação do azeite

Mesmo com o truque simples para descobrir se o azeite é falso, o melhor mesmo é não comprar errado. Portanto, fique atento a alguns detalhes antes de levar o produto para casa. Na hora de escolher o azeite no supermercado, verifique se os ingredientes são puros e feitos com mais de um tipo de azeitona. O ideal é que ele não tenha nenhuma mistura com outras fontes de gordura.

O preço é outro fator que ajuda a descobrir se o azeite extravirgem é falso. Se ele estiver muito barato, talvez ele seja falsificado. Por fim, dê preferência a marcas conhecidas e que não estejam envolvidas em escândalo de fraudes. Você pode pesquisar essas informações no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Azeites adulterados fazem mal à saúde?

O consumo de azeites adulterados não representa uma ameaça direta à saúde. O grande problema do golpe está no fato de os consumidores serem enganados, afinal, eles compram o produto acreditando ser um azeite de oliva. Além disso, as versões falsas não possuem a mesma composição de nutrientes que a original. Logo, ela não oferece os benefícios alimentares do azeite de oliva extra virgem.

Veja também:

Será que o seu azeite ficou velho e você não percebeu? Descubra Já!
Esse é o único azeite de oliva que reduz o risco de mortalidade e melhora o coração, de acordo com a ciência

Temas relacionados