• Entrar
  • Cadastrar
Últimos dias para conhecer a Festa Literária das Periferias no RJ! Programação conta com shows, rodas de conversa, sarau e muito mais

A Flup é uma festa literária internacional que acontece em territórios tradicionalmente excluídos dos programas literários na cidade do Rio de Janeiro.

Mesa de conversa na Arena Machado é Cria. (Foto: Instagram Flup)

Quem é do Rio de Janeiro tem a oportunidade de aproveitar a programação da Festa Literária das Periferias, a Flup. O evento, que acontece há 12 anos, vai até o dia 22 de outubro e tem como principal objetivo promover a literatura em regiões que normalmente são excluídas das iniciativas culturais.

A Flup já passou pelo Morro dos Prazeres, Vigário Geral, Mangueira, Babilônia, Mangueira e Vidigal e, em outubro, está no centro da cidade, na região conhecida como “Pequena África”. A programação rola aos pés do Morro da Providência, primeira favela do mundo, com praças, feiras, teatro, arenas batizadas para contar um pouco da história desse chão sagrado que é berço do samba, da favela, de Machado de Assis. Vale a pena conferir!

Como chegar à Flup?

A programação da Flup acontece em três locais ao redor do Morro da Providência: Vila Olímpica da Gamboa, Galpão da Ação da Cidadania e a Garagem Viação Reginas.

A dica para acessar os cenários da Praça Pequena África, da Feira Tia Ciata, da Arena Machado é Cria que compõem a Favela da Poesia, a recomendação é chegar pela estação de VLT Vila Olímpica da Gamboa, que é a porta de entrada do evento.

Homenagem à Machado de Assis e Mãe Beata de Iemanjá

Machado de Assis e Mãe Beata são os homenageados da edição. A proposta dos organizadores é discutir o embranquecimento pelas elites intelectuais do escritor e fundador da Academia Brasileira de Letras. Segundo a Flup, Machado de Assis é “cria” da Ladeira do Livramento, da região da Providência, encruzilhada que é também berço do samba, da favela, da literatura, poética e cultura diaspórica e oral afro-brasileiras.

Já a Mãe Beata de Iemanjá é considerada sacerdotisa de um sagrado "sem bíblia". Iyalorixá que mostrou com sua história de vida e sabedoria os frutos da diáspora baiana na cultura carioca e brasileira, fortalecendo que oralidade e escrita ancestral perpetuam saberes literários, sociais e políticos.

Programação dos próximos dias

A programação da Festa Literária das Periferias é supercompleta, abrangendo atrações para crianças, rodas de conversa, festas, shows e muito mais. O evento conta com agenda anual e a programação de outubro começou no dia 12 e se estenderá até o dia 22. Confira tudo que vai rolar nos próximos dias:

20 de outubro

16h

UERJ: 20 ANOS DE COTAS

Mesa: Universidade: Território Indígena

Cacique Marcos Xukuru, Tayná Álvares, Wallace Amaral

Mediação: Martinha

Local: Teatro Betinho (Ação da Cidadania)

16h-17h30

Mesa: Literatura indígena contemporânea
Emil' Keme aka Emilio del Valle Escalante (Guatemala) e Eliana Potiguara
Mediação: Trudruá Dorrico
Local: Arena Machado é Cria

17h30

PERIFERIAS GLOBAIS

Mesa: Providência em muitos tempos

Rosiete Marinho, Angelica Ferrarez, André Diniz, Leonardo Pereira

Mediador: Pedro Meira Monteiro

Local: Auditório Faveleira

18h-19h30
ALDEIA DOS CABOCLOS
Lideranças religiosas de matriz afro-indígenas celebram a ancestralidade brasileira
Tata Sessi Mean, Tateto Cekavungo, Dofono d´Omolu
Mediação: Evandro Conceição
Local: Teatro Betinho

18h-20h

Mesa: Poemas tatuados em nossas memórias

Vanda Witoto, Xamã e Célia Xakriabá

Mediação: Maryano Maia

Local: Arena Machado é Cria

20h-21h30
PROGRAMAÇÃO INFANTIL

Mesa: Transformação que o território deseja

Vanda Machado, Bel Santos Mayer e Sinara Rubia

Mediação: Natara Ney

Local: Auditório Faveleira

20h-21h30
Tambores para os caboclos
Local: Palco Canudos

20h-22h
Slam Coalkan
Local: Arena Machado é Cria

22h-0h
SHOW
Abertura com wescritor

Xamã
Local: Palco Canudos

0h30
Festa Bayla Yala

Delapaz e Dum Dum
Local: Palco Choperia Sem Moderação

21 de outubro

10h-10h40

Lançamento do Podcast Dia da Escuta

com o grupo de palhaçaria As Marias da Graça

Local: Palco Pequena África

10h40-12h
Violência Sexual: crianças, as primeiras vítimas
Maria América, Heloísa Aguiar, Raquel de Oliveira, Joyce Trindade
Mediação: Audrey Pulvar
Local: Palco Pequena África

12h-12h30
A epidemia de violência sexual nas profissões artísticas
Nadège Beausson-Diagne, Luiza Loroza, Karla Concá
Mediação: Su Tonani
Local: Palco Pequena África

13h-16h
ALDEIA DOS CABOCLOS
Lideranças religiosas de matriz afro-indígenas celebram

a ancestralidade brasileira
Babalorixá Jorge Kibanazambi,

Baba Nando Oxaguian e Iyá Wanda d'Omolú
Mediação: Evandro Conceição
Local: Teatro Betinho

14h-15h30
Sarau Minha voz, minha arma
Luiza Loroza, Checha Caderne, Valentine, Nadège Beausson-Diagne, Wescla
Local: Palco Pequena África

14h-21h
Encontro das galeras
Local: Palco Canudos

15h30-17h
Mulheres, negras, trans, lésbicas: a política não te quer
Alice Coffin, Dani Balbi e Tainá de Paula
Mediação: Audrey Pulvar
Local: Palco Pequena África

16h

PERIFERIAS GLOBAIS

Mesa: Hip-Hop: 50 anos de uma história global

Daniela Vieira dos Santos, Abdoulaye Niang, Acauam Oliveira, Imani Kai Johnson

Mediadora: Anaïs Fléchet

Local: Auditório Faveleira

16h-17h30

UERJ: 20 ANOS DE COTAS

Mesa: Lideranças pretas e um afro imaginário de Brasil

Kananda Eller, Fayda Belo, Fabio Borges-Rosario

Mediação: Tiago Gomes

Local: Teatro Betinho (Ação da Cidadania)

16h-18h
Mesa: Transmasculinidades: Resgatar a história e escrever o futuro

Nathan, Leonardo Peçanha, Paulx Gialdroni, Pi Eta Poeta, Odaymar Cuesta
Mediação: Tom Grito
Local: Arena Machado é Cria

17h-18h30
Empregada e prisioneira: uma institucionalização da violência silenciosa

Clarice Araújo, Denise Lima, Renata Souza
Mediação: Verônica Nascimento
Local: Palco Pequena África

18h-19h30
Mesa: Poesia Transcendente
Linn da Quebrada e Kika Sena
Mediação: Dani Balbi
Local: Arena Machado é Cria

20h-22h
Trans Slam Internacional
Local: Arena Machado é Cria

22h-23h30
Batalha Vogue
Local: Palco Canudos

00h-2h
SHOW

Linn da Quebrada
Local: Palco Canudos

22 de outubro

13h-16h
ALDEIA DOS CABOCLOS
Lideranças religiosas de matriz afro-indígenas

celebram a ancestralidade brasileira
Mãe Meninazinha de Oxum, Pai Icaro de Oxóssi, Babá Adailton Moreira
Local: Teatro Betinho

14h

PERIFERIAS GLOBAIS

Mesa: Arquivos comunitários: nossas histórias têm fundamento

Dom Filó, Lucimeire Barreto Rocha, Marcos Tolentino, Ionara Lourenço

Mediação: Thamires Ribeiro

Local: Auditório Faveleira

14h-15h30

Slam de Cria - Final

Local: Palco Mãe Beata de Iemanjá

16h

PERIFERIAS GLOBAIS

Mesa: Machado é cria

Ana Flávia Magalhães Pinto, Funkeiros Cults, Renato Freitas

Mediação: Bianca Santana

Local: Auditório Faveleira

16h-17h30

Mesa: Crias do mundo: Respeitar quem veio antes

é ensinar quem vem depois

Sergio Vaz, Luiza Romão e Chacal

Mediação: Numa Ciro

Local: Arena Machado é Cria

16h-17h
Show Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem com DJ Jonatan da Provi
Local: Palco Canudos

16h30-18h

UERJ: 20 ANOS DE COTAS

Mesa: A disputa da memória e um projeto preto de Brasil

Ronilson Pacheco, Irapuã Santana, Cleissa Regina Martins

Mediação: Athayde Motta

Local: Teatro Betinho (Ação da Cidadania)

17h30-19h30

Final - Slam RJ

Local: Palco Canudos

18h-19h30

Mesa: Só nos ouvem quando gritamos

Assa Traoré e Cacique Marquinhos Xukuru

Mediação: Tatiana Lohmann

Local: Arena Machado é Cria

19h30-22h
Batalha de Rima da Flup
Curadoria: Jessé Andarilho e Anderson Reef
Local: Palco Choperia

Veja mais:

Evento 3 em 1: Maricá/RJ terá festival de cerveja artesanal, comida de rua e exposição de carros no mesmo fim de semana!

Rio de Janeiro receberá encontro para apaixonados por café; veja os detalhes da 4ª edição do Rio Coffee Nation

Temas relacionados